| Futebol

Luxa se recusa a falar sobre 2015 e valoriza grupo atual do Flamengo

Com tranquilidade momentânea no Brasileiro, técnico elogia jogadores, considera a<br>sua equipe aguerrida e capaz de vencer outros adversários melhores tecnicamente

Vanderlei Luxemburgo insistiu nos treinos de finalização (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)Vanderlei Luxemburgo classificou o time como aguerrido (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)

A chegada ao nono lugar no Campeonato Brasileiro faz com que o pouco de tranquilidade no Flamengo seja transformado em otimismo para o futuro. No entanto, apesar de seu contrato ser até o fim da próxima temporada, o técnico Vanderlei Luxemburgo evita qualquer discurso relacionado a planejamento para 2015, em respeito ao trabalho realizado pelos jogadores do elenco atual.

Sete jogadores utilizados por Luxemburgo terminam seus contratos em 31 de dezembro deste ano. São eles Chicão, Arthur, João Paulo, Léo Moura, Marcelo, Márcio Araújo e Nixon. Além dessas situações, o clube também trabalha observando o mercado para reforçar o time antes mesmo do fim da temporada, mas o comandante faz o discurso de apoio ao grupo.

– Não é oportuno falar nisso se estamos disputando uma competição eliminatória e outra na qual temos que sair da confusão. Não é justo com esse grupo. Claro que um planejamento tem que ser feito, mas é muito assunto interno, e esses jogadores devem ser valorizados pelo que estão fazendo. Estou satisfeito. O Flamengo tem que se mover mesmo depois que sair dessa confusão.

Mesmo consciente de que não tem o melhor time em mãos e dividindo a situação com o grupo, o treinador demonstra confiança nos seus jogadores. Nesta quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, o time tem o desafio de tentar virar o confronto com o Coritiba, no Maracanã, depois de perder por 3 a 0 em Curitiba.

No Campeonato Brasileiro, o Flamengo chegou a 25 pontos e emplacou uma série de cinco vitórias seguidas na competição. Sábado, enfrenta o Grêmio, no Maracanã, e pode atingir a mesma pontuação do rival em caso de vitória.

– Estamos no meio da tabela do Brasileiro, mas nada está definido. Temos que continuar com humildade, sabendo o que somos e a identidade que criamos. Jogamos dentro das nossas características de um time de trabalhadores, que pode não ser o melhor tecnicamente, mas é esmerado. Um time aguerrido pode ganhar de um melhor tecnicamente – afirmou o treinador.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.