| Futebol

Luxa vê postura defensiva do Fla no Mineirão como fatal: "Aqui é furada"

Técnico lamenta recuo excessivo da equipe e condições físicas de Everton e Gabriel, que ficou no banco, e volta as atenções para Brasileiro: "Seis jogos para uma vitória"

O Flamengo sucumbiu no Mineirão para o Atlético-MG. A derrota por 4 a 1 na noite desta quarta-feira eliminou o Rubro-Negro da Copa do Brasil, num jogo em que saiu na frente e poderia ter perdido até por dois gols de diferença para chegar à final. Para o técnico Vanderlei Luxemburgo, o erro foi recuar excessivamente no segundo tempo, especialmente após levar o segundo gol, aos 12 minutos. O treinador também lamentou as condições físicas de Everton, que jogou até os 22 minutos da etapa final, e Gabriel, que sequer entrou em campo. A dupla vem de lesões nos últimos jogos (veja os melhores momentos no vídeo abaixo).

 

Luxemburgo se recusou a procurar culpados pela eliminação e tratou a queda como mérito do Atlético-MG. Ele fez questão de lembrar que o objetivo do Flamengo desde que assumiu o cargo em julho era sair da zona da confusão do Campeonato Brasileiro e tratou a chance de disputar a final da Copa do Brasil deste ano como um bônus que acabou .

- Não foi um privilégio do Flamengo. Nada a lamentar ou tirar o mérito da vitória do Atlético-MG. Estou chateado. Outras equipes vieram e tiveram problemas. Fizemos o gol. O segundo gol deles fez o time crescer. Tinha que passar mais tempo. Tentei fechar o time. Everton jogou até onde pôde. Gabriel não passou a confiança necessária para colocarmos. Nixon sentiu. Ficamos só defendendo. E fazer isso contra o Atlético-MG aqui é furada. Meus jogadores são guerreiros. Lutaram. Poderíamos ter saído com o resultado. Trabalho continua. Temos seis jogos para conquistar uma vitória. É tocar a vida e esquecer o bônus, que agora acabou. Só pensar no Brasileiro.

O Flamengo volta ao Rio na tarde desta quinta-feira e treina sexta-feira no Ninho do Urubu. O time entra novamente em campo no domingo, contra o Sport, em Recife, pelo Campeonato Brasileiro.

Confira outros trechos da entrevista de Luxemburgo:

Elogios ao rival

Não vamos tirar o mérito. É o time que mais muda de direção, tem qualidade. Tardelli na ponta esquerda, direita. Não dá para tirar o mérito. Ficamos sem jogador de velocidade. Nossos laterais ficaram presos. Não tem futebol assim. Não tem que procurar desculpa.

Luxemburgo Atlético-MG x Flamengo (Foto: Cristiane Mattos / Ag. Estado)Luxa em ação: sem desculpas (Foto: Cristiane Mattos / Ag. Estado)

Falta de opções

Gabriel não tinha confiança. Everton falou que estava sentindo puxar. Coisas do futebol. Vê a situação. Coloquei o Mattheus com Everton jogando ainda para ver se tinha uma pifada. Faltou Luiz Antonio chegar do outro lado. Tivemos desgaste do jogo passado, contra a Chapecoense. Fomos decididos para sair da confusão. Resultado que se apresentou é mérito do Atlético-MG. Nossos jogadores estão de parabéns, saindo de uma situação complicada no Brasileiro e chegando na semifinal da Copa do Brasil.

Sem culpados

Eles têm uma grande equipe. Mania do Brasil de ver defeito e não ver a qualidade. Equipe equilibrada. Estão acostumados a jogar dessa forma. O que faltou foi ter jogadores mais leves para puxar um contragolpe de saída de bola. Isso é em função do adversário.

Final da Copa do Brasil

Jogo igual. Cruzeiro chegou por mérito, tem jogadores de alto nível. São duas grandes equipes, que chegaram à final merecendo a classificação.

Força de Minas Gerais

Minas está forte, o Rio Grande do Sul também. Tomei muita pancada lá atrás quando disse que o Rio estava atrasado. É só ver os investimentos que fazem aqui. É mérito do Kalil, que é um grande presidente. O Cruzeiro já faz isso há tempos.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.