| Futebol

Maiores cestinhas do NBB, Marcelinho e Shamell travam nova briga pelo topo

Na sétima edição do NBB, ala do Flamengo vai tentar manter liderança no ranking histórico. Ele soma 4.236 pontos contra 3.955 do americano do Mogi: "Bela disputa"

chamada carrossel marcelinho machado shamel basquete nbb (Foto: Editoria de Arte)Marcelinho Machado e Shamell são os dois maiores cestinhas do NBB (Foto: Editoria de Arte)

Maiores cestinhas da história do NBB, Marcelinho Machado, do Flamengo, e Shamell, do Mogi das Cruzes, prometem travar mais uma grande disputa pelo posto de maior pontuador da competição, cuja sétima edição começará nesta sexta-feira, às 19h30 (de Brasília), com o embate entre o atual bicampeão, Flamengo e o Paulistano (atual vice), no ginásio Antônio Prado Jr, em São Paulo. Marcelinho lidera o ranking de maior pontuação na história do NBB, com 4.236 pontos, marca obtida em 181 partidas (média de 23,40 pontos). Shamell vem logo atrás, com 3.955 pontos (média de 19,11 pontos em 207 jogos), uma diferença de 281 pontos. Fundamentais para as suas equipes, os dois veteranos fazem questão de exaltar os jogos coletivos de seus times, mas deixam claro que pretendem continuar fazendo o que sabem de melhor: muitas cestas.

- Um dia vou parar e o Shamell vai me passar, porque sou mais velho (risos). Mas, enquanto estiver jogando, a minha preocupação maior agora é levantar o troféu de campeão no fim da temporada. Mas sei que a minha característica principal é ser ofensivo. Então, pretendo ajudar o time do Flamengo jogando dessa forma. Esses números não são coisas que eu busco, mas fico feliz quando consigo ajudar o Flamengo - afirmou Marcelinho, de 39 anos.

coletiva lançamento do NBB 7 Basquete (Foto: David Abramvezt)Matcelinho foi o maior cestinha em três das seis edições já disputadas do NBB (Foto: David Abramvezt)
saiba mais
  • Com a presença dos últimos finalistas, NBB 7 é lançado em São Paulo
  • "Campeão de tudo", basquete do Flamengo é homenageado no Maracanã

Cinco anos mais novo do que o atleta do Flamengo, o americano Shamell também fala duas suas metas pessoais neste NBB 7. Além de brigar para ser o cestinha, ele espera ultrapassar Marcelinho no ranking de maiores pontuadores e levar o Mogi, semifinalista no NBB 6, o mais longe possível. No ano passado, o gringo levou o troféu de maior cestinha com a média de 20,7 pontos por jogo (727 pontos em 35 partidas).

- Eu fico muito feliz quando me comparam com o Marcelinho, porque isso quer dizer que estou mesmo entre os melhores. Vai ser uma bela disputa. Vou fazer de tudo para passar ele, mas, se ele começar bem o campeonato, vai ficar muito difícil. O que tenho certeza é que vou passar a marca de 4.000 pontos no NBB, só faltam 45 pontos e isso me deixa muito feliz - disse Shamell.

Shamell basquete Mogi NBB (Foto: David Abramvezt)Shamell é mais uma vez um dos destaques da competição nacional (Foto: David Abramvezt)

Apesar de ser o maior cestinha da história do NBB, Marcelinho diz que nos últimos anos ele passou a pontuar menos, por causa do estilo de jogo do atual campeão intercontinental e da Liga das Américas. Prova disso é que ele foi apenas o 11º maior cestinha do NBB 6, com 17,33 pontos nas 36 partidas disputadas.

- Hoje em dia, a tendência no Flamengo é que a minha pontuação seja menor. O Flamengo joga distribuindo muito mais o ataque. Mais do que a minha média de pontos, prefiro ficar pensando na minha média de quatro títulos em sete anos. É isso que eu gosto - comentou o jogador presente na campanha do sexto lugar da seleção brasileira no Mundial deste ano, disputado na Espanha.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.