| Futebol

MAIS PERDIDO DO QUE CEGO EM TIROTEIO

PRECISAMOS DE UM GUIA

Chegamos ao final da nona rodada do Campeonato Brasileiro de 2015. E para minha surpresa, mesmo com um time superior ao dos anos anteriores, ao menos no papel, estamos fazendo uma campanha deprimente.

Estamos patinando na lama, estagnados na zona da degola, com uma campanha vergonhosa. São apenas duas vitórias, um empate e seis derrotas, totalizando míseros sete pontos.

No nosso último jogo, perdemos para o Vasco, jogando um futebol ridículo, sem comprometimento e de baixíssimo nível, onde as únicas peças que mereceram o meu respeito foram Jonas e Sheik.

Inclusive surgiram boatos, que após o jogo contra o Vasco, esses dois jogadores quebraram o pau no vestiário, cobrando de forma áspera os companheiros, exatamente por não aceitarem a postura dos demais diante de tal momento.

No meio de toda essa balbúrdia está o Cristóvão Borges, se mostrado mais perdido do que cachorro quando cai de mudança. Mesmo apoiando o nosso treinador e torcendo muito por ele, para mim não é surpresa nenhuma o que está acontecendo com ele. Penso que a sua contratação foi um tiro no pé, igual à contratação do Ney Franco no ano passado, mas parece que a lição não foi aprendida.

Cristóvão a cada jogo demonstra não conhecer o time, não conhecer o Clube e muito menos a nossa torcida. São improvisações descabidas, falta de comando e não consegue fazer uma boa leitura dos jogos. Suas substituições não surtem nenhum efeito.

Tenho sentido que a torcida chegou ao seu limite e demonstra que o amor acabou. Todos estão com os nervos à flor da pele e não aceitam mais a postura dos jogadores, principalmente após a divulgação de fotografias de um grupo (Anderson Pico, Pará, Paulinho, Everton e Marcelo Cirino) na esbórnia. E não por coincidência, são esses mesmos jogadores que caíram de rendimento vertiginosamente.

Sinto que se a Diretoria não intervier rapidamente e não afastar as maçãs podres do cesto, vão se perder todas as frutas.

Pelo que parece, está acontecendo um efeito dominó do mal. É uma Diretoria que não corta os excessos dos atletas e não os pune; jogadores que não respeitam o Clube e a sua torcida e um treinador totalmente perdido sem saber o que fazer.

Se nada for feito rapidamente, acredito que podemos sujar nossa história com uma mácula sem precedentes e os Blues podem se complicar num ano eleitoral.

É chegado o momento de separar os homens dos meninos. Acho que alguns jogadores deveriam ser colocados para treinar separados do grupo. Contratar um treinador com experiência e qualidade comprovadas para dirigir o Flamengo e ver se, com a chegada dos jogadores que estão na Copa América, conseguiremos sair deste atoleiro.

Temos que encontrar um guia rapidamente para orientar esse ceginho ou ele será baleado no meio desse tiroteio.

Saudações Rubro-Negras!

Mengão Sempre!


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.