Campeão mundial e maior ídolo do futebol argentino, Diego Armando Maradona completa 60 anos hoje. Craque do Boca Juniors e do Napoli, por pouco ‘El Pibe de Oro’ não escreveu sua história também nos gramados brasileiros. Na década de 1990, quando o camisa 10 já havia levado o país vizinho ao título da Copa do Mundo de 1986, Flamengo, Palmeiras, Santos e São Paulo tentaram trazê-lo — sendo que o alvinegro praiano chegou a ter a ajuda de Pelé.

A história mais conhecida aconteceu em 1991, quando um possível retorno do craque ao continente para jogar no Flamengo tomou o noticiário. À época, a revista “Placar” fez reportagem afirmando que o rubro-negro ofereceu um projeto para comprar os direitos do argentino junto ao Napoli e ajudá-lo a reestruturar sua trajetória. Ele enfrentava o sobrepeso e vivia na mira das agências antidoping.

O Flamengo era o atual campeão da Copa do Brasil, mas tinha pouco dinheiro em caixa. Ao fim de 1990, perdeu duas peças fundamentais no elenco: o atacante Renato Gaúcho e o lateral Leonardo. O grande nome era Júnior, de 36 anos, e a chegada de Maradona era vista como possível.

Porém, por questões financeiras, a negociação com Maradona não avançou. Posteriormente, o craque argentino foi pego no antidoping e suspenso por 15 meses, mas isso não diminuiu o interesse de outros clubes brasileiros. 

Maradona no Santos Foto: Reprodução

O Santos foi outro que se aproximou de Maradona, muito em função de Pelé, que ofereceu uma parceria para tentar contratá-lo. Segundo o “Estado de São Paulo”, a ideia inicial era tentar Raí, que estava no Paris Saint-Germain, mas ele não aceitou. Então, Maradona virou opção, já que cumpria suspensão por doping na Copa do Mundo de 1994.

Pelé queria levá-lo para sua empresa, a ‘Pelé Sports & Marketing’, que seria a detentora do passe do argentino e o negociaria com o Santos. O Rei ficaria responsável por pagar os salários de Maradona durante dois anos.

As conversas aconteceram, mas a negociação não avançou, pois ele queria receber mais do que o acordado. Ele acabou voltando ao Boca Juniors, onde se aposentou, em 1997. 

Maradona no Palmeiras Foto: Reprodução
Maradona no Palmeiras Foto: Reprodução

Palmeiras com Parmalat e São Paulo tentaram

Após a suspensão de um ano e meio sofrida por Maradona, o Palmeiras apareceu como possível destino para o craque. Impulsionado financeiramente pela Parmalat, patrocinadora master do clube na época, diretor de esportes da empresa na América do Sul, José Carlos Brunoro, chegou a viajar para a Itália para negociar com o Napoli, segundo a 'ESPN'.

As conversas chegaram a ser bem sucedidas e uma proposta de 5 milhões de dólares foi enviada. Porém, Maradona não se interessou a deixar a Europa naquele momento. Posteriormente, acertou com o Sevilla, da Espanha.

No final da década de 1990, o São Paulo tentou a contratação de Maradona. Segundo a 'Folha de São Paulo', o Tricolor Paulista tentou se aproveitar da época onde ainda vigorava a lei do passe e os jogadores ficavam presos aos clubes ou aos donos de seus passes.

Na época, a empresa de Pelé ficaria com o passe de Maradona e chegou a abir negociação com o São Paulo, mas não houve sucesso nas conversas. Hoje, Maradona treina o Gimnasia y Esgrima.