| Futebol

Marcação e desarme: as apostas de Recife para continuar titular do Fla

Volante é o substituto de Cáceres, que se recupera de fratura na mão esquerda, visando a retomada do Brasileirão

Recife flamengo treino (Foto: Cahê Mota )Recife ganhou a vaga de titular do Flamengo com Ney Franco (Foto: Cahê Mota )

Pode ter parecido surpresa ao grande público, porém, a titularidade de Recife no Flamengo tem explicação. Se Ney Franco a justificou pelos treinamentos, o volante entende que dá ao time poder de marcação ao colocar em prática a sua principal característica: o desarme dos adversários. Estas são as suas apostas para se manter na equipe até a retomada do Brasileirão, em 16 de julho, contra o Atlético-PR.

Aos 19 anos, o jogador tem apenas quatro jogos pelo Fla. A última atuação foi em 2 de abril, ainda pela Libertadores, na vitória por 2 a 1 sobre o Emelec. Amaral, Luiz Antonio, Marcio Araujo e Muralha são as outras opções de volante no elenco, mas acabaram preteridas no jogo-treino de domingo contra o Tupi-MG, o primeiro teste em preparação ao restante do Nacional.

- Venho trabalhando forte, nunca deixei cair a intensidade de treino. Vou continuar assim para manter a titularidade. É meu forte, desde os juniores: a marcação. Faço bem a função de primeiro volante, de retomar a bola e a entregar aos meias para decidirem as jogadas – conta o atleta.

Para Recife, a suposta inexperiência não irá atrapalhar na substituição a Cáceres, que se recupera de fratura na mão esquerda.

- Estou aqui pois me preparei bem. A cobrança é forte, mas trabalho para ser titular, fazer o que o professor manda. Tem pressão, sim, mas o dia-a-dia nos dá confiança – completou o boleiro.

O Flamengo volta a treinar em dois períodos nesta quarta-feira. A continuidade da preparação para a retomada do Nacional.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.