| Futebol

Marina Canetti se despede da Seleção

Último jogo da atleta rubro-negra pelo time nacional foi nos Jogos Olímpicos do Rio 2016

flameng - Marina Canetti se despede da Seleção

Marina se despede da Seleção (Sergio Moraes/ Reute

O Brasil x China que encerrou a participação da Seleção Brasileira de polo aquático na Olimpíada foi também o último jogo de Marina Canetti pelo time nacional. A atleta rubro-negra anunciou sua despedida no último final de semana em suas redes sociais e falou ao Site Oficial sobre sua decisão.

"Já estava com isso na cabeça, já são muitos anos dedicados à Seleção, desde 2002, e sempre presente. E muitas lesões, o corpo já começa a pedir descanso. Agora é recuperar da Olimpíada, a lesão do ombro, que vem atraplhando nos últimos dois, três meses, e depois voltar com o Flamengo, bem, para treinar aqui, não precisar viajar, poderei focar em outras coisas de trabalho, da vida pessoal, aqui no Rio de Janeiro", disse Marina, que publicou uma mensagem de agradecimento e satisfação por ter encerrado sua carreira na Seleção Brasileira em uma Olimpíada no Rio de Janeiro.

"Joguei meu último jogo na Seleção Brasileira e foi em uma Olimpíada na minha cidade natal. Estou tão feliz por terminar este ciclo e começar um novo capítulo em minha vida! Obrigada, família e amigos pelo apoio em todos esses anos", escreveu.

Marina é uma das integrantes da família Canetti, tradicionalíssima no polo aquático. Treinada no Flamengo desde criança por seu pai, Antonio, e atuando ao lado de suas irmãs, Cecília e Manuela, deixou seu nome na história do clube e da Seleção. Defendendo o Mais Querido, foi medalha de prata no Troféu Brasil e campeã brasileira em 2015. No time nacional, conquistou os Sul-americanos de 2002, 2012 e 2014. Em Pan-americanos, foi bronze em 2003, 2011 e 2015. Individualmente, recebeu o Prêmio Brasil Olímpico em 2009, como melhor atleta do polo aquático naquele ano.

As equipes de polo aquático do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Banco Bonsucesso, Furnas, Estácio, LafargeHolcim/Cimento Mauá, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR). A reforma da piscina olímpica da Gávea conta com investimentos da Lafarge e Ambev via Lei Estadual de Incentivo ao Esporte/Secretaria de Estado de Esportes, Lazer e Juventude (ICMS), além de recursos provenientes da Lei Agnelo Piva/Confederação Brasileira de Clubes (CBC).

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/23948/marina-canetti-se-despede-da-selecao-

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.