Mauro Cezar esclarece momento político do Fla e desabafa: “O Flamengo não é a prioridade”

Mauro Cezar esclarece momento político do Fla e desabafa: “O Flamengo não é a prioridade”

O grupo político Sócios Pelo Flamengo marcou uma reunião para a noite de terça-feira (24) e em pauta estava uma possível união entre as chapas que concorreram na última eleição, em 2015. O jornalista Mauro Cezar Pereira, da Espn, usou o seu Twitter pessoal para informar sobre a reunião e também para esclarecer o momento político do Rubro-Negro.

Segundo Mauro, a reunião aconteceu, no entanto, o grupo SóFla – como são conhecidos – não tem um nome de candidato que seja competitivo para o pleito do fim deste ano. Com isso, tentam se valorizar buscando se unir com a antiga chapa verde, liderada por Wallin Vasconcellos, Luiz Eduardo Baptista e Rodolfo Landim. Este último tem grande chance de se candidatar para ser Presidente do Mais Querido.

— Resumo da noite política rubro-negra: SóFla se reúne, sem nomes competitivos para concorrer à presidência, tenta se valorizar nas negociações por uma composição com verdes de 2015 (Rodolfo Landim) vazando 2 nomes conhecidos, mas sem tempo para se dedicar à presidência. Estratégia —, informou Mauro.

O jornalista ainda disse que o vice-presidente geral do clube, Maurício Gomes de Mattos, está fazendo a sua campanha eleitoral há meses. Inclusive, no primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana contra o Independiente em 2017, Maurício afirmou que está pronto para presidir o time mais popular do país. Com isso, o repórter informou que a chapa de Landim pode sofrer importante baixa, caso aceite os nomes que o SóFla pretende incluir na possível união entre os lados políticos.

Paralelamente o vice geral, Maurício Gomes de Matos, segue em campanha há meses. E a chapa de Landim corre risco de sofrer importante baixa caso aceite todos os nomes que o grupo SóFla pretende incluir na chapa verde/azul, caso ela se forme. Ah, tem Santa Fé x Flamengo hoje —, disse o repórter.

Mauro Cezar ainda lembrou sobre a última eleição que tivera no Fla. Aquele pleito fora bastante tumultuado e houve bastante choque entre os concorrentes. Devido a isso, a chapa verde rejeita alguns nomes da chapa azul, segundo o comentarista. Afinal, alguns líderes da chapa vencedora criaram certos problemas com o grupo perdedor durante a campanha política, além do fato de apoiarem o atual presidente Eduardo Bandeira de Mello, integrante do grupo político SóFla – que é numeroso e influente dentro da Gávea.

SóFla é um grupo numeroso e influente, com pessoas interessantes e capazes em suas fileiras. Contudo, tem algumas lideranças que criaram áreas de atrito com outras correntes políticas e despertou rejeição ao apoiar o atual presidente para um mandato até aqui desastroso no futebol —, publicou o comentarista.

Por fim, Mauro lamentou o fato do Mais Querido seguir desperdiçando oportunidades frequentes de se firmar no cenário nacional como poderoso e hegemônico. O jornalista afirmou que o clube é vítima de uma série fatores negativos e concluiu com um desabafo.

O Flamengo segue desperdiçando oportunidades seguidas de se firmar como clube poderoso e hegemônico, vítima de suas próprias idiossincrasias, da vaidade, imaturidade, falta de humildade e do desejo incontrolável pelo poder. Na prática, o Flamengo não é a prioridade. Saudações! —, encerrou o jornalista.