"Não vejo excesso de dependência. Temos outras opções de qualidade. É preciso utilizá-las. Quando um não funciona, o outro tem que funcionar. É questão de ajuste. Vejo o Flamengo com opções diversas, não só quando eu tenho a bola", disse Diego, em entrevista ao site ​UOL Esporte.

O meia tem 15 jogos com a camisa do Flamengo e já marcou quatro gols. Dessas partidas, o time perdeu apenas uma, contra o Internacional, no Beira-Rio. Acerca da marcação especial dos adversários, Diego falou sobre o papel do técnico Zé Ricardo.

"Quanto mais você se destaca e consegue vitórias, as equipes passam a respeitar e se preocupam mais. Não precisamos mudar a filosofia, mas exercê-la de forma eficaz. É claro que em alguns momentos temos que nos reinventar. O Zé Ricardo sempre deixa um detalhe para que possamos aproveitar e superar a marcação. O objetivo é ser mais eficiente", concluiu.