| Futebol

Miguel Trauco: um excelente achado

flameng - Miguel Trauco: um excelente achado

Em dezembro passado, logo após o término do Campeonato Brasileiro, nossas expectativas rondavam a construção de um forte elenco que iria disputar todos os títulos possíveis na temporada seguinte, inclusive a Libertadores. Consolidados por Réver, Diego e Guerrero, poucos ajustes nos pareciam necessários para alcançarmos a tão sonhada seleção rubro-negra. Aguardávamos ansiosamente pelo período de contratações até que, repentinamente, o nome de um peruano desconhecido começou a rondar no noticiário rubro-negro.

Prontamente, consideramos que se tratava de apenas mais uma das várias especulações que nos mencionam. Miguel Trauco era o nome da vez, um jovem impossível de ser identificado no remotíssimo campeonato peruano. Alguns relatos, entretanto, eram interessantes, já que o jogador havia acabado de ser eleito o melhor do torneio nacional local e figurava na seleção de seu país. Mas, cá entre nós, como um lateral esquerdo pode ser eleito o craque de alguma competição? Obviamente, o nível era deplorável. E, na seleção do Peru, ele revezava na defesa esquerda com Yotún, aquele mesmo pífio que jogou no Vasco. Nada dava crédito a Trauco e sua vinda seria certamente uma furada ou um devaneio de empresários.

As dúvidas mudaram de patamar quando um grande jornal peruano divulgou uma entrevista feita com Trauco. Nesta, o jovem já vestia uma camisa do Flamengo – de origem duvidosa, por sinal – e se dizia grato pelo presente de Natal recebido. Apesar da negativa da diretoria, ele já confirmava o acerto. Alguns dias após o descompasso, Trauco era anunciado pelo clube. Em mais algum tempo, descobrimos que ele viria a ser o substituto de Jorge, ex-titular vendido para o futebol francês.

Todas as dúvidas aqui já expostas se somavam aos questionamentos quanto ao suposto mau planejamento da diretoria, que enchia o time de estrangeiros que ultrapassariam o limite imposto pela CBF para competições nacionais. Trauco era uma aposta indevida para aquele momento. Isso era unânime e era uma certeza, correto? Não.

Trauco se mostrou uma excelente contratação, principalmente por ter chegado a custo zero. De cara, já fez gol e deu assistência em sua estreia, contra o Boavista, no que ainda é a sua melhor atuação com a camisa do Flamengo. Mas não se tratou de uma qualidade efêmera; o peruano tem se mostrado muito importante para o time do Flamengo. Reconhecido pelo excelente poder ofensivo e boas finalizações de fora da área, sua principal qualidade são os cruzamentos, onde entra ainda seu entrosamento com seu compatriota Paolo Guerrero.

Apesar das limitações defensivas, Trauco ainda é titular absoluto da equipe e nos apresenta um grande potencial de venda. Com apenas 24 anos, o lateral facilmente pode encontrar mercado na Europa e em mercados secundários, como México e Estados Unidos, desde que mantenha o nível competitivo. Durante a edição deste texto, por sinal, bombaram rumores de grandes clubes europeus que almejavam o jogador.

Entre as críticas quanto a contratações e apostas furadas envolvendo jogadores estrangeiros latino-americanos, devemos bater palmas para a diretoria no que envolve Miguel Trauco. O que parecia um tiro no completo breu se tornou um grande acerto, trazendo consistência e alegria para nós. Muito mais remoto do que qualquer jogador dos campeonatos argentino e colombiano, que são os nossos principais alvos, o lateral ainda é uma prova viva de que há qualidade a baixo preço em nosso sub-continente e que não existe nenhum fantasma que nos ronde e queime nossos gringos. O retorno técnico dessas contratações depende, simplesmente, de uma questão de bom trabalho, envolvendo boa prospecção, pesquisa, negociação e adequadas condições técnicas e profissionais.

Rodrigo Coli

Twitter: @_rodrigocoli

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/06/miguel-trauco-um-excelente-achado/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.