Em campo, ​Carpegiani promoveu a estreia de atletas considerados titulares. O rendimento de alguns 'medalhões', bem abaixo do esperado, culminou em vaias da torcida rubro-negra. Como destaca o ​UOL Esportes, Rômulo e Éverton Ribeiro, substituídos ao longo da segunda etapa, foram os mais "lembrados" pela Nação. Para o treinador rubro-negro, a cobrança é natural.

"[A torcida] É nossa combustão, a pressão para que os jogadores tenham maior responsabilidade e, consequentemente, aquela garra, disposição, a mística do Flamengo. As vaias eu não tenho nada a reclamar. Vai servir como um incentivo para quem está dentro de campo", afirmou.

Em contrapartida, a molecada segue prestigiada. O bom desempenho dos garotos nas primeiras rodadas, unido ao título da ​Copinha ante ao São Paulo, levaram o torcedor rubro-negro a abraçar de vez as suas crias.