| Futebol

'Mozer conhece a Gávea como a palma da mão'

flameng - 'Mozer conhece a Gávea como a palma da mão'

Mozer jogou por 20 anos, das divisões de base do Flamengo, onde começou, ao Kashima Antlers, do Japão, no qual encerrou a carreira, passando pela Seleção Brasileira, que defendeu entre 1983 e 1994. Foi zagueiro do Benfica e do Olympique Marseille. Também trabalhou como técnico por uma década, em Portugal, um período como auxiliar de José Mourinho, em Angola e no Marrocos.

Logo, a sua experiência é sem dúvida significativa. Além disso, conhece a Gávea como a palma da mão, e mais, a eterna empáfia do torcedor rubro-negro, que acaba impregnando os atletas, e que já levou o clube a derrotas inimagináveis.
Mozer chegou a jogar como centroavante nas divisões de base, para aproveitar a altura – tinha quase um metro e noventa – mas acabou se fixando na zaga. Tinha o estilo clássico. No entanto, também era capaz de dar bicos para os lados, quando necessário, e até distribuir pancada, deficiência que compensava com arrancadas velozes em direção ao gol adversário, além de mostrar facilidade no jogo aéreo, defendendo ou atacando, marcando gols importantes.

Estreou com 19 anos de idade num Fla-Flu da Taça Guanabara, em 13 de julho de 1980. O Flamengo venceu por 2 a 0. E logo ganhou a confiança de todos, revezando-se com Rondinelli, Marinho, Manguito e Nélson. Estava entre os 11 craques que levantaram o Mundial Interclubes em 1981. Começou a ganhar projeção internacional em 1984, ao assinalar quatro gols em quatro partidas contra o Santos, por Libertadores e Brasileiro.

Em 1987, trocou a Gávea pela Europa, primeiro Portugal, depois França, novamente a "terrinha", e mais adiante os demais países já citados. Como andou afastado do Flamengo por longo período, Mozer talvez ainda não saiba que a atual diretoria não é muito íntima do futebol, o que pode atrapalhar o seu trabalho.

No entanto, como foi boleiro e treinador, e embora não tenha ocupado o cargo de gerente, conviveu por bom tempo no Flamengo com o falecido Domingos Bosco, um exemplo de eficiência na função, o que poderá ajudá-lo a solucionar muitos problemas do cotidiano rubro-negro, dentro e fora do campo. Que assim seja.

A FICHA DE MOZER

Nome completo: José Carlos Nepomuceno Mozer
Nascimento: 9 de setembro de 1960, no Rio de Janeiro/RJ
Posição: zagueiro
Jogos e gols pelo Flamengo: 292 e 14
Estreia: 13 de julho de 1980 (2 x 0 Fluminense/RJ - Taça Guanabara, no Maracanã/RJ)
Último jogo: 26 de junho de 1987 (1 x 1 Seleção de Petrolina/PE - Amistoso, em Petrolina/PE)
Jogos e gols pela Seleção Brasileira: 37 e 0 (entre 28 de julho de 1983 e 20 de abril de 1994)
Principais títulos conquistados no Flamengo: Taça Guanabara (1980, 1981, 1982 e 1984), Taça Rio de Janeiro (1983, 1985 e 1986), Estadual / RJ (1981 e 1986), Campeonato Brasileiro (1982 e 1983), Copa Libertadores da América (1981) e Mundial Interclubes (1981)
Títulos no exterior: Campeonato Português (1989 e 1994), Copa de Portugal (1993), Supercopa de Portugal (1989), Campeonato Francês (1990, 1991 e 1992) e Campeonato Japonês (1996)

Fonte: http://www.lance.com.br/flamengo/mozer-conhece-gavea-como-palma-mao.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.