| Futebol

Muito além de um simples banco de reservas

flameng - Muito além de um simples banco de reservas

Após mais uma vitória, dessa vez uma virada histórica, está ficando muito claro que o elenco do Flamengo é o diferencial, e o banco de reservas está decidindo as partidas.

É de lá que sai o trunfo para os bons resultados do Flamengo, claro que com a estratégia de Zé Ricardo, que tem feito as substituições corretas, e na hora exata. Com uma pitadinha de sorte, e muita competência de quem entra em campo.

Alan Patrick, que entrou e mudou a cara de uma partida que já parecia estar perdida, dando duas assistências para os gols da virada no último domingo, também entrou contra o Palmeiras, marcando em questão de segundos o gol que mantém o Flamengo firme na briga pelo título.

Fernandinho fez o gol da classificação do Flamengo na primeira fase da Copa Sul-americana, do mesmo jeito, entrou nos minutos finais, e terminou a partida como um herói. Se ainda não é o titular, está pedindo passagem, de qualquer forma já se tornou um talismã para a reta final dos jogos.

Mancuello também se tornou herói, o próprio camisa 23 comemorou o gol da vitória na última partida como quem não acreditava no que fez, quando o relógio beirava os 45 minutos do segundo tempo, ele matou uma partida complicada.

Emerson Sheik, esquecido nesse mesmo banco de reservas, também teve o seu momento decisivo na temporada ao marcar o gol da vitória na partida de ida contra o Palestino-CHI. Talvez tenha sido o último momento de destaque do veterano com a camisa do seu clube de coração.

Até o tão criticado Marcelo Cirino entrou bem contra o Figueirense, na partida de ida da primeira fase da Copa Sul-americana, Marcou um gol importantíssimo, dificilmente o Flamengo conseguiria reverter  um placar tão adverso naquela ocasião.

E não para por aí, outros jogadores também tem entrando bem, ainda que não tenham sido tão efetivos como os supracitados, seja lá quem for que venha do banco de reservas, representará o Flamengo da melhor maneira possível em campo.

Boleiros não gostam de ficar como opção para o decorrer das partidas, precisa ter a cabeça no lugar para esquentar o banco até uma oportunidade pintar. Por outro lado, jogador de futebol que fica conformado em ser suplente não tem grandes objetivos na carreira.

Não pode ser acomodado, tem que brigar, e correr atrás de uma vaga no time titular, alimentar essa briga por posições aumenta o nível técnico da equipe. Mas tem que mostrar na bola, tem que trabalhar, e não bater pezinho como uma criança birrenta.

Não vejo essas brigas de ego no time, o vestiário parece ter um clima maravilhoso, e fica nítido ao ver o banco de reservas do Flamengo nas partidas, os sorrisos, e gritos de apoio, passam a tranquilidade de um grupo focado.

É nesse ritmo, onde todos têm a sua importância para o time, que o Flamengo segue cheirando a título, o hépta cada dia que passa fica mais real, e as próximas batalhas serão de tirar o fôlego.

Que os deuses do futebol estejam com o Flamengo!

Vinny Dunga
vinny.dunga@colunadoflamengo.com

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/09/muito-alem-de-um-simples-banco-de-reservas/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.