| Futebol

Na despedida do tour pelas quadras da NBA, Fla leva surra dos Grizzlies

Time carioca começa bem a partida, mas não resiste ao melhor jogo defensivo e de garrafão do rival, que vence por 112 a 72. Foco volta ao mercado nacional

  1. Fla começa bem, mas defesa do Memphis cresce
  2. história se repete, e Memphis abre vantagem
  3. Fla some do jogo e Memphis aplica surra
 

Os primeiros três minutos do Flamengo na vazia FedExForum Arena contra o Memphis Grizzlies foram promissores. Intenso na defesa e com muita velocidade no ataque, o time de José Neto abriu rapidamente 10 a 2. Mas a esperança da primeira vitória no tour dos EUA parou por aí. Nem mesmo a reação no início do segundo quarto, por conta de seguidas bolas de três, que geraram um empate em 36 pontos, deu a impressão que o feito inédito viria. A forte defesa e o eficiente jogo de garrafão dos Grizzlies determinaram ao Rubro-Negro sua pior derrota das três em quadras americanas. O placar de 112 a 72 (62 a 41) retratou a superioridade de uma equipe em franca ascensão nas últimas temporadas da NBA, e que conta com uma das melhores defesas da liga mais competitiva do mundo, contra um rival que atua em um campeonato ainda em desenvolvimento.

Para o Flamengo fica a experiência ímpar de poder confrontar três dos mais fortes times do mundo (Orlando e Phoenix foram os outros). Agora, o Rubro-Negro volta sua atenção ao mercado nacional, onde estreia no próximo dia 31 de outubro contra o Paulistano pelo NBB. Já o Memphis segue sua pré-temporada antes do primeiro jogo da NBA, dois dias antes, dentro de casa, diante do Minnesota Timberwolves.

Marc Gasol, Flamengo X Memphis, Amistoso Basquete (Foto: Agência AP)O espanhol Marc Gasol foi o maior tormento da defesa rubro-negra na derrota para o Memphis (Foto: Agência AP)

Com 17 pontos, sendo 15 em bolas de três, Marcelinho Machado foi o cestinha do embate. Marquinhos (14) e Meyinsse (13) e Gegê, com nove pontos e seis assistência, também fizeram um bom trabalho. As decepções ficaram por conta dos argentinos Nico Laprovittola e Walter Herrmann. O armador saiu zerado e com 10 erros. Já o ala-pivô só assinalou dois pontos, pegando seis rebotes. Contratado para as finas da Copa Intercontinental e os três amistosos nos EUA, o ex-Lakers, Derrick Caracter, foi à quadra por apenas 4m18, sem pontuar e pegar rebotes.

Pelo lado dos Grizzlies, a distribuição de pontos foi o destaque. Cinco atletas passaram dos 10 pontos. Marc Gasol (15), Tony Allen (14), Quincy Pondexter (13), Mike Lee (10) e Zach Randolph (10). Gasol e Randolph ainda pegaram oito rebotes. Conley deu sete assistências.

01

Fla começa bem, mas defesa do Memphis cresce

O jogo definido como o mais difícil dos três disputados em terras americanas começou com um cenário não tão hostil para os cariocas. Sentindo-se à vontade em quadra, o Flamengo impôs um forte ritmo, com uma defesa postada e muita velocidade no ataque, não demorando a abrir 10 a 2, o que forçou o técnico David Joerger a parar o jogo. Meyinsse no garrafão e Marcelinho nos tiros de três eram os destaques.

Mas, na volta à quadra, o cenário mudou. Laprovittola não conseguia fazer o jogo fluir e apresentava uma de suas piores exibições com a camisa do Flamengo - foram quatro erros só nos 12 minutos iniciais e mais três no restante do primeiro tempo. Os arremessos passaram a ser forçados e o jogo de garrafão a inexistir. Aplicado na defesa, o Memphis engoliu o Rubro-Negro e abriu uma corrida de 25-2, não permitindo aos brasileiros pontuarem por quase seis minutos. No fim, duas cestas de três do Flamengo com Gegê e Marquinhos cortou a diferença para sete (27 a 20). 

Meyinsse e Gege, Flamengo X Memphis, Amistoso Basquete (Foto: Agência AP)Gegê e Meyinsse se salvaram e tiveram boas atuações diante do Memphis (Foto: Agência AP)


01

história se repete, e Memphis abre vantagem

Assim como no primeiro quarto, a intensidade rubro-negra levou a melhor sobre o mesclado time do Memphis, que poupava seus principais jogadores. Com boa distribuição de jogo de Gegê, que substituía Laprovittola, e mãos calibradas de Marquinhos e Olivinha, a diferença desapareceu (36 a 36). Já com Zach Randolph em quadra e depois com Marc Gasol, os americanos voltaram a dominar as ações, principalmente dentro da área pintada, onde venceram por 36 a 10, e repetiram o que fizeram anteriormente, deixando o Flamengo mais de seis minutos sem pontuar. Rapidamente, a diferença subiu e a etapa inicial terminou na casa dos 20 pontos a favor dos Grizzlies (62 a 41).

01

Fla some do jogo e Memphis aplica surra

Se na primeira etapa os primeiros minutos de cada quarto foram bons para o Flamengo, no segundo tempo a história não se repetiu. Com seus titulares em quadra, os Grizzlies foram melhores durante todo o tempo e abriram mais de 30 pontos logo nos primeiros quatro minutos (74 a 43). O campeão intercontinental não conseguia achar o rival na defesa e muito menos pontuar. O reflexo disso apareceu na parcial, vencida pelos donos da casa por 24 a 13 (86 a 54), que chegaram a ter 38 pontos de frente.

Tendo em quadra uma garotada, como os calouros Jordan Adams e Jarnell Stokes, de 20 anos, o Memphis perdeu sua intensidade e permitiu ao Flamengo equilibrar a partida naquele momento. A diferença que chegou a ser de 42 pontos caiu para 30. Os cariocas aproveitavam o máximo que podiam no quarto final em terras americanas. Chupeta e Danielzinho também tiveram suas chances, até por conta dos problemas no dedo de Marquinhos e no rosto de Meyinsse. No fim, a vantagem voltou para a casa dos 40, mas nada que estrague o momento do basquete rubro-negro, que aproveitou o quanto pôde os dias desfrutados nas quadras americanas (112 a 72).

Escalações:

Memphis: Courtney Conley, Mike Lee, Tony Allen, Zach Randolph e Marc Gasol; Entraram: Earl Clark, Vince Carter, Jordan Adams, Kalin Lucas, Jarnell Stokes, Nick Calathes, Patrick Christopher, Kosta Koufos, Beno Udrih, Jon Leuer, Quincy Pondexter; Técnico: David Joerger

Flamengo: Nico Laprovittola, Marcelinho, Marquinhos, Walter Herrmann e Jerome Meyinsse; Entraram: Benite, Gegê, Danielzinho, Chupeta, Olivinha, Cristiano Felício, Derrick Caracter; Técnico: José Neto

saiba mais
    • Flamengo vence 1º quarto, mas perde para os Suns em sua "estreia" na NBA
    • Torcida empurra, Marcelinho faz 20 pontos, mas Fla perde para o Orlando
    • Veja como foi o jogo lance a lance


Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.