#NaHistória: Flamengo quase construiu um estádio com capacidade de 120 mil pessoas na Gávea

#NaHistória: Flamengo quase construiu um estádio com capacidade de 120 mil pessoas na Gávea

Você conhece a história do Flamengo? Sabia que existem projetos megalomaníacos? Nesta série do colunadoflamengo.com, traremos algumas curiosidades sobre o passado rubro-negro. No episódio de hoje, vamos voltar para 1938, em setembro, poucos anos depois da inauguração do estádio da Gávea, no Leblon – Rio de Janeiro.

Cinco anos após, o Flamengo surpreendeu todos os torcedores quando, por meio de um jornal local, revelou que havia um projeto para a ampliação da capacidade, que era inicialmente de quatro mil pessoas. José Bastos Padilha, presidente do clube na época, queria transformar num estádio com capacidade de 120 mil pessoas.

Além disso, no projeto inicial, ainda havia projeção para cerca de 15 mil pessoas num “estádio” para natação, 20 quadras de tênis e um custo total de $20 mil contos de réis (no tempo da Monarquia portuguesa a moeda se chamava “réis” e era dividida em corôas. Um conto de réis significava $1000 réis. Ou seja, o custo seria de $20.000).

A ideia quase saiu do papel. Após saber da pretensão rubro-negra, a prefeitura do Rio de Janeiro, na época, interviu pois haveria a construção de uma nova estrada no local, o que diminuiu o tamanho do terreno. Esta estrada hoje em dia é conhecida como Lagoa-Barra.

Vale ressaltar que o estádio da Gávea não foi a primeira casa do Flamengo. Em 1895, na Praia do Flamengo, o clube teve seu primeiro estádio próprio ali perto, na Rua Paissandu, em terreno arrendado junto à família Guinle e inaugurado no final de 1915, quatro anos depois de criada a seção de esportes terrestres. Entretanto, dentro de não muito tempo os dirigentes rubro-negros já admitiam aquela situação como provisória e trataram de procurar uma casa definitiva para o futebol do clube, o que acabou resultando na Gávea.

Já voltando para realidade, o Mengão voltou a apresentar projetos para o local. Segundo Eduardo Bandeira de Mello, atual p

residente, há a vontade de levar os módulos da Ilha do Urubu, estádio da Portuguesa sob concessão do Flamengo, para a Gávea. A ideia, porém, ainda não é uma realidade.

E aí, você tem certeza que conhece a história do Flamengo?

As informações foram retiradas da internet. A ideia começou a partir do perfil “Flahistoria“, no Twitter.