• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Neneca salva, Bruno Henrique decide, e Flamengo vence o Athletico na Arena da Baixada

Por: Paula Mattos

Flamengo e Athletico-PR entraram em campo nesta quarta-feira (28), pela Copa do Brasil. O confronto foi disputado na Arena da Baixada, às 21h30 (horário de Brasília), e o Mais Querido buscava uma vitória para buscar vantagem no resultado rumo às quartas de final. 

Com a ausência de alguns atletas importantes, o Flamengo de Domènec Torrent entrou em campo com Hugo, Isla, Léo Pereira, Noga e Filipe Luís; Arão, Thiago Maia e Vitinho; Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Pedro.

O primeiro tempo começou truncado, mas foi amplamente dominado pelo Flamengo, que controlou o embate. O Mais Querido dominou as ações, valorizou a posse de bola e foi muito incisivo pelas laterais, conseguindo encerrar a primeira etapa com vantagem no marcador. No segundo tempo, o Flamengo caiu bastante de produção, viu o Athletico gostar do jogo e assustar com uma penalidade máxima, que parou nas mãos do incrível Hugo Souza. Sem mais surpresas, Bruno Henrique decidiu, Neneca salvou, e o Flamengo bateu o Athletico PR na Arena da Baixada.

O JOGO:

Os primeiros 15 minutos foram bem truncados, sem nenhum grande lance para ambos os lados. Todavia, a partir dos 16 minutos o Flamengo começou a gostar do jogo e dominar as ações do confronto, criando mais chances pelo lado direito, com Isla e Everton Ribeiro.

Quando o Mais Querido conseguiu entender a partida e encontrar os espaços, as jogadas começaram a aparecer e não demorou muito para o Rubro-Negro marcar o primeiro gol. Aos 19 minutos, Isla cruzou na cabeça de Pedro, que finalizou. A bola bateu na trave e sobrou para Bruno Henrique, que só precisou mandar para dentro do gol de Santos. Mengo 1×0.

Com a famosa valorização da posse de bola, o Flamengo trocava passes e dominava o jogo com certa tranquilidade e, aos 25 minutos, Pedro teve uma grande chance de ampliar o marcador, mas isolou. Sem muitos sustos, o Rubro-Negro controlava o duelo e buscava a vantagem no placar, criando boas oportunidades de gol.

O único ‘susto’ sofrido pelo Mengão na primeira etapa foi aos 41 minutos, em cobrança de falta do Athletico. Walter cobrou com perigo, mas Neneca estava ligado na partida e fez uma excelente defesa. Sem maiores surpresas, o Flamengo administrou os 45 minutos, fez a bola girar e foi muito incisivo pelas laterais, principalmente com Isla, que foi onipresente.

Para o segundo tempo, as duas equipes voltaram sem alterações, e o Flamengo manteve a mesma pegada da primeira etapa. Com intensidade, o Rubro-Negro continuou comandando a partida com facilidade, mas viu o Athletico levar perigo aos 10 minutos. Após erro de Léo Pereira, Nikão conduziu pela direita e tocou para Walter, que bateu forte rumo ao gol do Mais Querido, mas parou na DEFESAÇA de Hugo Souza.

Aos 12, primeira alteração de Dome, que tirou Filipe Luís para a entrada de Renê. Durante o meio da segunda etapa, o Flamengo começou a errar passes simples e perdeu um pouca da mobilidade, deixando o Athletico começar a gostar da partida. Aos 18, Hugo Souza voltou a ser acionado e fez um verdadeiro MILAGRE, salvando o chute de Reinaldo.

Com a queda de rendimento do Flamengo, aos 21, Domènec Torrent fez a segunda alteração na equipe, e tirou Vitinho para a entrada de Daniel Cabral, destaque das categorias de base, que estreou pelos profissionais.

Na segunda etapa, o Mais Querido caiu demais de produção, e não conseguiu mais encontrar os espaços para tentar ampliar o marcador. Aos 31, pênalti para o Athletico Paranaense. Léo Cittadini recebeu dentro da primeira área e, no desarme, Renê deixou a perna. Penalidade nítida.

Na cobrança, Walter parou no PAREDÃO formado por Hugo Souza que, a cada dia, vem demonstrando toda a sua categoria. É um verdadeiro fenômeno o goleiro do Flamengo, que impede o empate na Arena da Baixada.

No lance seguinte, o Mais Querido respondeu com Bruno Henrique, que por muito pouco não aumentou a vantagem rubro-negra. Isla, um dos destaques do confonto, puxou o contra-ataque e lançou o camisa 27, que invadiu a área, cortou a marcação e finalizou, mas a bola saiu beijando a trave de Santos.

Aos 40 minutos, Dome fez sua última substituição no confronto: tirou Pedro para a entrada de Gustavo Henrique. Em um segundo tempo bem abaixo do que o Flamengo pode oferecer, apesar do sufoco nos minutos finais, o Mais Querido conseguiu administrar a vantagem e bateu o time paranaense na Arena da Baixada, garantindo vantagem nas oitavas de final da copa do Brasil. Fim de papo: Flamengo 1 x 0 Athletico PR.

 

Publicado em colunadofla.com.