| Futebol

Neto elogia eficiência do Orlando e espera jogo menos intenso na sexta

Técnico do Flamengo lamenta que time não tenha conseguido segurar o volume de jogo do Magic e diz que o Memphis se encaixa melhor com o jogo do Rubro-Negro

Nas duas últimas temporadas o Flamengo se acostumou a ganhar tudo o que disputou. No entanto, na NBA, principal liga de basquete norte-americana e a mais disputada do mundo, as coisas são bem diferentes. Talvez por isso perder para o Phoenix Suns e para o Orlando Magic pela pré-temporada da NBA não tem nada de anormal. O técnico José Neto sabe muito bem disso, tanto que elogiou seus jogadores após a derrota para os Suns na última semana. Nesta quarta, porém, o revés para o Magic nem foi o que mais incomodou o treinador rubro-negro.

José Neto, Orlando X Flamengo - Basquete (Foto: Pedro Verissimo)José Neto lamentou o fato de seu time não ter conseguido controlar a partida (Foto: Pedro Verissimo)


Para Neto, pior do que ser derrotado pela segunda vez nos Estados Unidos foi não ter conseguido impedir que o Orlando Magic jogasse com tanta intensidade durante os quatro períodos da partida.

- O que mais me incomodou foi não ter segurado o volume de jogo deles em nenhum momento. Assim como o Phoenix, o Orlando tem uma intensidade e um jogo de transição que encaixa perfeitamente com os jogadores que possuiu. Contra os Suns nós tivemos o controle do jogo durante parte do primeiro tempo e retomamos no terceiro período. Contra o Magic em nenhum momento conseguimos controlar as ações e jogar no cinco contra cinco. Para conseguir jogar nesse nível contra um time que tem a intensidade como característica marcante você tem que ser mais consistente – analisou Neto.

saiba mais
  • Rubro-negros curtem aventuras de super-heróis antes de Fla x Orlando
  • Diário Rubro-Negro: acompanhe o Flamengo nos EUA
  • “Monstro” do Fla, Meyinsse apresenta fantasias de olho no carnaval de 2015
  • Marcelinho e Neto curtem Dia das Crianças atrasado com Mickey Mouse
  • “Gigantes” do Fla encarnam espírito infantil em parque temático nos EUA

Mas não foi só a intensidade do adversário que não deixou o Flamengo se sentir à vontade em quadra. A eficiência do Orlando Magic também impressionou o comandante do time carioca.  

- Eles erraram muito pouco e tiveram uma eficiência muito grande. Isso fez a diferença e é mérito total do time deles. Eles fizeram a gente jogar fora do garrafão e nosso aproveitamento nas bolas de três, que é uma das nossas armas, não foi dos melhores – afirmou neto.

Mas Neto lembrou que, curiosamente, foi justamente nas bolas de três pontos de Marcelinho Machado que o Flamengo reagiu no final no fim do segundo período e viveu seu melhor momento em quadra. Para o treinador, muitas vezes as pessoas criticam o excesso de arremessos de longa distância por parte do Flamengo de maneira incorreta.

- Essa é uma das características da nossa equipe.  Não podemos ignorar isso. Muitas vezes sofremos críticas pelo fato de arremessarmos muito de fora, mas ironicamente foi nas duas bolas seguidas de três do Marcelo que encostamos no jogo  - disse.

Orlando X Flamengo - Basquete (Foto: Pedro Verissimo)Marquinhos não teve um bom desempenho nas bolas de três contra o Orlando Magic (Foto: Pedro Verissimo)

No terceiro e último desafio em solo americano, contra o Memphis Grizzlies, nesta sexta, o técnico do Flamengo espera um adversário com menos volume de jogo dos dois rivais anteriores.

- O Memphis é um time mais pesado, com menos intensidade e que também tem como característica jogar no cinco contra cinco. Acho que é uma equipe que se encaixa melhor na nossa maneira de jogar – prevê.

O Flamengo viaja nesta quinta-feira para Memphis, local do terceiro e último jogo em solo americano, contra o Memphis Grizzlies, sexta, às 21h (horário de Brasília), no Fedex Forum. O SporTV e o SporTV Play (para assinantes) transmitem ao vivo. O GloboEsporte.com segue os lances em Tempo Real.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.