| Futebol

Nixon sugere antídoto contra pressão da torcida do Galo: "Concentração"

Atacante pediu foco na partida desta quarta, válida pela semifinal da Copa do Brasil

Nixon, coletiva Flamengo (Foto: Marcelo Barone)Nixon ainda não sabe se será titular (Foto: Marcelo Barone)

Acostumado a receber o apoio da torcida em jogos decisivos, o Flamengo viverá o outro lado da moeda, nesta quarta-feira, no Mineirão, na semifinal da Copa do Brasil, contra o Atlético-MG. Apesar do placar favorável - 2 a 0, no Maracanã -, o Rubro-Negro enfrentará a inflamada torcida do Galo.

Embora não saiba se será escalado como titular, Nixon tem a receita para que o time não sinta a pressão das arquibancadas. O atleta espera que seus companheiros se mantenham atentos apenas ao campo.

- Quando jogamos - não só em casa - a torcida do Flamengo, que é imensa, apoia. O Atlético também tem uma bela torcida, que vai apoiar o jogo inteiro, até pela importância da partida. Eles precisam do resultado. Vão incentivar, pressionar do início ao fim, assim como a nossa faz. Uma palavra que posso frisar é concentração. Pressão sempre haverá, é fato, ainda mais no futebol, um esporte de alto rendimento. Se mantivermos o foco na partida, independente das coisas externas, faremos um bom jogo.

A mística do Galo, que desde o ano passado tem conseguido vitórias expressivas diante de panoramas adversos, é algo que não assusta Nixon. O baiano afirma que o Flamengo precisa manter distância desta sina do clube mineiro.

Nixon, Ninho do Urubu, treino, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem)Jogador não demonstrou preocupação com a renovação de seu contrato (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem)



- Vimos o que aconteceu em relação à Libertadores e tudo mais. Não podemos trazer essa pressão para nós. Se colocarmos o que falam, cairá sobre nós mesmos. Entendemos que é um jogo difícil, que também depende da maneira com a qual vamos nos portar em campo. Se nos portarmos sem contar esse fator deles, poderemos sair com um grande resultado.

Sob contrato com o Flamengo até o fim deste ano, Nixon deixa de lado a preocupação quanto ao seu futuro. O importante, segundo ele, é desempenhar bem sua função no clube.

- Procuro manter o foco nos jogos, deixo o pessoal da diretoria resolver isso. Estou tranquilo. Tenho feito a minha parte. Não comento muito esse assunto. Os jogos têm sido importantes por aquilo que tem acontecido comigo. Procuro me manter focado nesta reta final de Brasileiro e Copa do Brasil, pois podemos ganhar mais um título. Tento focar nisso e, no fim do ano, sentamos. Primeiro é aqui, depois as coisas acontecem.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.