No Acre, torcida do Flamengo lembra Chape na despedida do Brasileiro

No Acre, torcida do Flamengo lembra  Chape na despedida do Brasileiro

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, neste domingo (11), os integrantes da FlaCruzeiro-Acre, torcida organizada do Flamengo no município de Cruzeiro do Sul, a 648km de Rio Branco, capital do Acre, prestou homenagens às vitimas da tragédia aérea que vitimou 71 pessoas, entre jogadores, dirigentes e comissão técnica da Chapecoense, além de jornalistas e tripulantes do voo que transportava a equipe brasileira para Medellín, na madrugada do dia 29 de novembro, onde a equipe catarinense disputaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

O grupo já havia anunciado a confecção das camisas personalizadas, que seriam utilizadas para acompanhar o último jogo do clube no ano, contra o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada, em Curitiba.

O presidente da FlaCruzeiro, Gérisson Rodrigues, falou da importância de se homenagear em um momento de profunda dor e tristeza.

- Acredito que este seja um dos momentos mais triste que o futebol já viu, todos nós sentimos a dor da família, dos amigos e da torcida. O mundo inteiro se tornou uma só coisa, uma só voz, uma só torcida.

Ele ressalta que, apesar de se tratar de um ato simples, o sentimento é de total solidariedade pela perda de tanta vidas em uma tragédia que nunca será esquecida. Durante a homenagem, os torcedores soltaram balões verde brancos que representavam as vítimas da tragédia.


- É uma coisa tão simples, mas tão simbólica. Uma oração, com pessoas que entendem o amor ao futebol inclusive uma das vítimas era da terra (o médico Marcio Koury era acreano). Não poderíamos deixar de mostrar nosso apoio e solidariedade a Chapecoense - finaliza.