| Futebol

No Chile, Flamengo tenta exorcizar fantasma pós-título sobre o Cobreloa

flameng - No Chile, Flamengo tenta exorcizar fantasma pós-título sobre o Cobreloa

A última vez que o Flamengo teve uma história boa para contar contra os chilenos na Libertadores foi justamente quando enfrentou seu primeiro adversário do país andino. Depois do título sobre o Cobreloa, em 1981, a maré virou a ponto de os times do Chile se tornarem um fantasma no caminho do Rubro-negro. Quarta-feira, contra o Universidad Católica, a equipe de Zé Ricardo tentará o exorcismo em Santiago.

O momento é dos melhores para isso. O Flamengo vem de uma bela estreia contra o San Lorenzo, da Argentina, que ajudou apagar rapidamente a decepção com o vice-campeonato da Taça Guanabara. Talvez por isso que a confiança de Pará esteja em níveis tão altos.

- Não vamos mudar o jeito de jogar - frisou o lateral-direito: - É assim em qualquer lugar do mundo, o Flamengo é grande e se impõe.

A história rubro-negra contra os chilenos, na Libertadores, mostra o contrário. Depois que Zico e cia. levantaram a taça sul-americana, o Flamengo enfrentou times do país oito vezes: foram cinco derrotas, duas vitórias e um empate.

Para se ter noção da dificuldade que o Flamengo enfrenta quando tem um adversário do Chile pela frente, contra rivais argentinos, com tradição muito maior na Libertadores, o time da Gávea tem retrospecto bem melhor: em sete partidas, são cinco vitórias, um empate e apenas uma derrota.

- Vai ser um jogo difícil, complicado, mas vamos dar conta do recado - afirmou Pará, no Ninho do Urubu.

Flamengo contra chilenos na Libertadores:

Consagração

Em 1981, o Flamengo enfrentou o Cobreloa na decisão da Libertadores. Depois de vencer em casa e perder no Chile, venceu a terceira partida em Montevidéu para ser campeão.

Decepção

Na Libertadores de 2002, o time enfrentou a Universidad Católica na fase de grupos e perdeu os dois jogos: 3 a 1 no Maracanã e 2 a 1 no San Carlos de Apoquindo.

Overdose

Na edição de 2010, o Flamengo caiu em um grupo com dois chilenos, a Universidad do Chile e a Universidade Católica. Em quatro partidas, venceu uma, empatou outra e perdeu outras duas.

Montillo carrasco

Nas quartas de final, o time voltou a pegar a Universidad do Chile. Com grande fase de Montillo, os chilenos bateram o Fla no Rio por 3 a 2 e perderam em casa por 2 a 1.

Fonte: http://extra.globo.com/esporte/flamengo/no-chile-flamengo-tenta-exorcizar-fantasma-pos-titulo-sobre-cobreloa-21055245.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.