| Futebol

No Dia Mundial do Enfermeiro, profissional do futebol rubro-negro fala sobre sua profissão

Alex Ribeiro recorda caminho até chegar ao clube e afirma: "defender o Flamengo é sobrenatural"

flameng - No Dia Mundial do Enfermeiro, profissional do futebol rubro-negro fala sobre sua profissão

Alex Ribeiro no Centro de Treinamento

"Faço tudo e um pouco mais". Esta é a maneira como Alex Ribeiro da Silva descreve sua função na comissão técnica do futebol. No clube desde março de 2013, atua não só como enfermeiro, mas também em outras funções, "sempre na intenção de ajudar o time do coração". Antes inimaginável, a oportunidade de trabalhar no Flamengo surgiu por meio da família Runco e fez com que unisse, literalmente, o útil e o agradável. No Dia Mundial do Enfermeiro, Alex recorda o caminho que percorreu até aqui.

"Trabalhava como técnico de enfermagem em dois hospitais. Dava banho no leito, administrava medicamentos, fazia tomografia e ressonância nos pacientes. Fazia de tudo. Por conta do serviço, eu já conhecia há bastante tempo a filha do Dr. Runco, a Natalia, que era chefe da fisioterapia em um dos hospitais. Foi por este caminho que surgiu a oportunidade de exercer minha profissão no Flamengo", lembra.

"Defender o Flamengo é sobrenatural"
O primeiro contato com o futebol foi marcante. O técnico Ricardo Gomes passou mal e foi transferido para o hospital em que Alex trabalhava. Após o atendimento, o ex-técnico seguiu recebendo cuidados especiais em casa. Coube ao então técnico de enfermagem esta função, que, mal sabia, seria um "rito de passagem". Pouco tempo depois, foi contratado pelo Flamengo. No Mais Querido, além de administrar medicação, está sempre à disposição para ajudar no que for preciso para que o time esteja bem dentro de campo. Ainda mais por se tratar do clube de coração.

"Nunca imaginei trabalhar em um clube de futebol, e estar no Flamengo é uma coisa sobrenatural. Temos que deixar nossos sentimentos de lado no dia a dia, procuramos fazer nosso serviço da melhor maneira possível. Aqui todo mundo se ajuda. Trabalhar num lugar que a gente gosta e no clube que torcemos é uma experiência especial", comemora.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/23374/no-dia-mundial-do-enfermeiro-profissional-do-futebol-rubro-negro-fala-sobre-sua-profissao

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.