| Futebol

Nomes de peso só virão em julho, se vierem.

flameng - Nomes de peso só virão em julho, se vierem.

Hoje me dirijo a cada um de vocês, amigos leitores desta coluna, que acompanham com expectativa as movimentações futebolísticas da pré-temporada. A montagem do elenco é uma das fases que mais inspiram ansiedade, por sua grande importância durante todo o ano. Por isso, o trabalho deve ser bem feito, tanto pra fazer nossa faxina dentro de casa como para buscar as peças ideais no mercado.

Não há segredos por aqui, e todos sabem bem que sempre há pontos a serem melhorados, não importa quão bem a equipe se apresentou na última temporada. Mesmo que o esqueleto do time já esteja pronto, como positivamente lembra nosso amigo Jerônimo (leia aqui), sobram uns velhos ossos a serem trocados.

E para o Flamengo de hoje, o que é necessário? Bom, isso já foi bem identificado pela diretoria. Lateral esquerdo, volante, atacantes… falta muito pouco para termos o time ideal. Imaginem vocês, se chegassem um volante e dois atacantes com nível de seleção? Não vou especular nomes para não quebrar o romantismo do leitor, mas imagine você aqueles seus jogadores preferidos para tais posições vestindo o Manto. Quem não se empolgaria? Eu, obviamente, sou parte da multidão.

Porém, em direção contrária a nossa euforia, a diretoria mantém os pés no chão. O próprio Rômulo, apesar da boa contratação que é, não chega perto de ser um ídolo, uma unanimidade no futebol nacional. O rapaz se destaca muito mais pelos defeitos de Márcio Araújo do que por suas próprias qualidades, há muito não vistas por nós. Se trata meramente de um bom jogador, portanto, porém de alta importância para o elenco. E qual a posição da diretoria? “Deixem que o garoto resolva”. E se os russos resolvem não liberar? Como ficamos? Estamos tão cômodos assim?

Para o ataque, está muito difícil conseguir alguém de qualidade a baixo custo, principalmente falando de atacantes de lado de campo. R$17 milhões por Marinho seria loucura, R$30mi por Vitinho está fora de cogitação… mas especulamos a permanência de Fernandinho enquanto Bruno Henrique, que fez boas temporadas por Goiás e Wolfsburg, vai praticamente de graça para o Santos. Além disso, Podolski não vem, contrariando nossos sonhos, e tudo indica que nos contentaremos com qualquer jogador que saia mais barato que toda a média.

Sabem qual é a explicação de toda essa demora e cautela nas contratações? O início de temporada. Vejam como foram todas as janelas desde que os blues assumiram o comando de nosso clube. Prefere-se gastar mais dinheiro em julho, quando os jogadores europeus estão em final de temporada e, teoricamente, mais baratos, com o mercado mais aquecido. Além disso, a parte mais importante de todas as competições que disputamos está no segundo semestre. Melhor, então, economizar agora e trazer estas peças de peso no segundo semestre.

Parece burrice, eu concordo. Mas financeiramente faz muito, muito sentido. Foi assim com Diego, por exemplo, e este bolo ainda veio recheado com impulsionamento do programa sócio-torcedor e grandes públicos no Maracanã.

Então o problema, pra mim, tem um nome: o calendário. Não crio mais expectativas para este período. O time titular poderá permanecer com Márcio Araújo, inclusive, e quase que certamente habitado por Éverton e Gabriel nas pontas. Por agora, pouca coisa irá mudar.

Com o fraco desempenho, as coisas podem mudar em julho. Se vierem as boas atuações, nos contentaremos na doce ilusão de ter bons jogadores e viver de grandes limitados… e gastamos nosso pouco dinheiro em jogadores que transitam entre banco de reservas e quarto de hotel.

SRN!

Rodrigo Coli

contato@colunadoflamengo.com

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/01/nomes-de-peso-so-virao-em-julho-se-vierem/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.