| Futebol

Nós podemos mais. Flamengo, pergunte à torcida!

flameng - Nós podemos mais. Flamengo, pergunte à torcida!

Olá, coleguinhas de Coluna do Flamengo.

Queria dar só uma pincelada sobre um assunto que está em debate essa semana: sócio-torcedor e o que o cerca.

Não. Não será uma daquelas colunas em que fundamento meus argumentos nos números, etc. Queria fazer um papo reto e o máximo curto. Também não é como no modernismo, uma metacrítica. É uma reflexão do que nós, mídias independentes e clube temos que buscar. O torcedor inalcançado.

Meu texto foi motivado por um simples pensamento: nós podemos mais. A torcida do Flamengo está na casa dos 42 milhões. Se nós pensarmos nisso, o nosso alcance no Twitter, Facebook, YouTube e outras mídias, inclusive sócio-torcedor, é insatisfatória.

Claro que aqui não quero ser leviano e dizer que é fácil, que o brasileiro pode elevar o programa, a internet do clube e das outras mídias de modo estratosférico, e “passar um sabão” em quem quer que seja, inclusive nós Coluna do Flamengo. Entendo que já existe um esforço neste sentido, e que ainda ontem éramos iniciantes no assunto. Mas penso que apontar onde podemos melhorar também é nossa responsabilidade.

Por fim, para ficar o máximo raso possível, hoje alcançamos 109 mil ST’s. É fantástico e temos que buscar sempre mais. Podemos mais. Nunca desprezando aquele torcedor que não é sócio, mas que também respira Flamengo, consome muito Flamengo.


Veja mais:

  • Flamengo aprova terceira camisa azul para 2018
  • Rueda reencontra Parreira, seu antigo ‘mestre’: “Sempre foi um ídolo”
  • 35 mil ingressos vendidos para a final; Mais um setor esgotado
  • João Luis Jr.: “Brigar pelo título é apenas obrigação do Flamengo”

Não há estádio no Brasil passível de comportar esse número de pessoas. Isso sim é uma mazela da sociedade moderna em que se ensina ao torcedor como ele deve torcer. É culpa dos clubes? Da CBF? Não sei. Mas, embora eu não saiba como se deu na Europa, o mínimo que deveriam ter feito aqui em terras tupiniquins era perguntar. Alguém lembra se perguntaram ao torcedor como ele queria torcer? De pé, sentado, com cadeira acolchoada, com penas, com banda, sem?

O clube deveria repensar (e não dei a solução, porque a desconheço) o trato com o torcedor. O momento de fazer isso, talvez, seja agora. Já que está se pensando na construção do estádio. Flamengo, pergunte a sua torcida o que ela quer

Anderson Alves, O otimista.
Follow @alvesotimista

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/08/nos-podemos-mais-flamengo-pergunte-torcida/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.