| Futebol

Novo vice de futebol do Flamengo fala em desafio e reestruturação para 2015

Ex-vice-presidente de patrimônio, Alexandre Wrobel assume função que era de Wallim

Alexandre Wrobel flamengo (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)Alexandre Wrobel assume cargo que era de Wallim Vasconcelos (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)

Depois de quase três meses sem um nome para a vice-presidência de futebol, o Flamengo anunciou Alexandre Wrobel para assumir o cargo, que pertencia a Wallim Vasconcelos até o dia 1 de junho deste ano. Ao lado do presidente Eduardo Bandeira de Mello, ele foi apresentado oficialmente como o comandante da pasta e confiante no futuro do clube.

Wrobel ocupava a vice-presidência de patrimônio desde junho de 2010, quando Patrícia Amotim estava na presidência. Desde então, sua dedicação foi dar andamento às obras do centro de treinamento na maior parte do tempo.

- Nós temos alguns objetivos, alguns desafios. Temos que planejar 2015, começar a trabalhar já nisso, em toda questão da base da reestruturação, que é importantíssimo e vem sendo feito. Rapidamente, vamos começar a sentir os frutos. A janela de contratação está fechada, não há perspectiva de grande reforço. Caminharemos dando auxílio e respaldo aos profissionais gabaritados e competentes para levar o Flamengo ao lugar que merece - afirmou Wrobel.

Acho que o risco (de queda) está minimizado. Não 100% afastado, mas tenho convicção de que vai ficar na Série A. O time hoje é para uma posição intermediária para cima da tabela. Vamos desenvolver esse trabalho para montar um time que brigue pelas conquistas à altura da grandeza do clube"
Alexandre Wrobel, novo vice de futebol do Fla

Ainda tomando conhecimento de alguns assuntos no clube, o dirigente demonstrou tranquilidade com relação à situação do time no Campeonato Brasileiro. Depois de passar pela lanterna da competição, saiu da zona de rebaixamento e hoje está na 11ª colocação, com 22 pontos. Domingo, enfrenta o Vitória, em Salvador.

- Acho que o risco (de queda) está minimizado. Não está 100% afastado, mas tenho convicção de que vai ficar na Série A. O time vem fazendo um bom campeonato nas últimas seis rodadas e o trabalho do Vanderlei e do Ximenes me deixa muito tranquilo com relação a isso. Temos plena confiança no elenco existente para colocar o Flamengo em uma posição condizente com a sua realidade. O time hoje é para uma posição intermediária para cima da tabela. Vamos desenvolver esse trabalho para montar um time que brigue pelas conquistas à altura da grandeza do clube. Não estou prometendo nada, apenas que vamos trabalhar por isso.

Em sua nova empreitada, o dirigente espera manter o equilíbrio financeiro proposto pela atual administração. No entanto, acredita no crescimento de possibilidades de contratações de maior impacto no ano que vem, sem deixar de cumprir as obrigações.

Eduardo Bandeira e Wrobel na coletiva do Flamengo (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)Wrobel (dir.) concedeu entrevista ao lado do presidente Bandeira de Mello (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)

- Vamos buscar o equilíbrio em tudo. É fundamental manter os pés no chão, honrando o nome do Flamengo, pagando os impostos em dia, mantendo as CND's, com credibilidade e ao mesmo tempo reforçar o time - comentou o dirigente.

Faço um apelo a torcida. Não conheço nenhum outro clube que dependa tanto da força e do apoio da torcida como o Flamengo. Que ela continue lotando o estádio. Vamos priorizar os jogos no Maracanã e manter os preços"
Wrobel, garantindo manter preço de ingressos

Na expectativa de um crescimento também na tabela, Wrobel espera contar com o apoio da torcida. Para isso, prometeu manter os ingressos no preço cobrado atualmente e que tem ajudado a lotar o Maracanã, como aconteceu contra Botafogo, Sport e Atlético-MG.

- Faço um apelo a torcida. Não conheço nenhum outro clube que dependa tanto da força e do apoio da torcida como o Flamengo. Que ela continue lotando o estádio. Vamos priorizar os jogos no Maracanã e manter os preços - garantiu.

Wallim Vasconcelos, que pediu demissão do cargo de vice de futebol em junho, substitui Wrobel na pasta de Patrimônio. Outros três novos vices foram anunciados nesta sexta: a secretaria geral fica a cargo de Pedro Iooty, executivo do BNDES por 10 anos; Michel Asseff volta a ser o vice de relações externas, pasta o próprio que deixou vaga por um curto período; e Gerson Biscotto, que já atuou no futebol rubro-negro, agora é responsável pelo remo do clube.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.