| Futebol

Número 5 torna-se símbolo em nova fase do Flamengo da Nação

Idealizadores apostam no algarismo tanto para aludir à doação mínima quanto a um dia que pretendem tornar como o "oficial da doação"

Flamengo da Nação, R$ 5, cinco reais (Foto: Divulgação)Número 5, data oficial e pedida mínima, é destacado (Foto: Divulgação)

O Flamengo da Nação, projeto criado por torcedores com o objetivo de angariar fundos para a contratação de jogadores, muda a estratégia em setembro. Os idealizadores Sandro Rilhó, Lucas Defanti e Carlos Henrique Santos, satisfeitos com os mais R$ 111 mil arrecadados em três semanas, esperam aumentar as doações com uma nova aposta: o número 5. É simbólico, pois R$ 5 é o mínimo que pedem como contribuição e pretendem fazer do dia 5 de cada mês como "data oficial" para investir no programa. Na arte feita pela equipe do Flamengo da Nação, o algarismo é destacado.

Sandro Rilhó afirma que convergir a nova campanha em cima do número 5 é uma forma de não tornar os divulgadores do projeto como "chatos virtuais".

- A ideia é marcar uma data para que não fique cansativa a divulgação nas redes sociais e, desta forma, ter um dia oficial de contribuição para ser lembrando mensalmente. É claro que o torcedor pode doar no dia que bem entender, mas a ideia do dia 5 é para fixar na cabeça deles, para que não esqueçam de fazer sua doação - explicou Rilhó.


Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.