| Futebol

O Flamengo e os ecos do passado…

flameng - O Flamengo e os ecos do passado…

Caros Rubro Negros,

Desde de 2013 o Flamengo vem traçando um caminho muito claro, com sacrifício e organização, no intuito de pavimentar seu futuro e garantir sua posição de direito como macho alpha sarrador do futebol brasileiro. Contudo existem algumas âncoras e parasitas que, além de tentarem de alguma forma aproveitar-se do nosso esforço, parecem trabalhar incansavelmente para nos prejudicar, mesmo que isso também culmine de alguma forma em prejuízos para o esporte em si e até mesmo para eles, vejam vocês.

Essas rivalidades estaduais são ecos de um passado no qual as pretensões e a visão do próprio esporte eram diferentes. E essa visão mais rasa e estreita de um mundo que era mais simples e de um futebol mais romântico fizeram com que certos rivais fossem dignos em algum ponto da nossa história. Contudo a postura anacrônica desses clubes para com a realidade e para com o que o Flamengo vem construindo tem tornado qualquer tentativa de diálogo com eles algo como um jogo de xadrez com pombos, que obviamente não sabem jogar, mas derrubam todas as peças, sujam o tabuleiro e ainda saem cantando vitória…

Não são incomuns declarações, manobras de bastidores e mesmo ações políticas com o único intuito de prejudicar o Rubro Negro carioca e manter o “status quo” do atraso e da gestão “na marra” que existe no nosso futebol.  E mais, em diversos casos nos quais gestores inteligentes teriam se sentado à mesa para negociar algo que seria bom para todos o que temos visto são atitudes mesquinhas, pouco inteligentes e dignas apenas do comportamento de amadores ou mesmo de torcedores fanáticos que discutem em um boteco logo após um clássico.

Nesse ponto vale salientar que sou a favor da ideia que os clubes tem que ser rivais dentro de campo e parceiros comerciais fora dele. Penso que seja benéfico quando times que são rivais dentro de campo trabalham em conjunto para o crescimento mútuo e do esporte. Esse tipo de rivalidade tem que ser algo no qual hora um hora outro está muito bem acaba por “puxar” o adversário para um nível mais alto. Esse é o mundo ideal. Contudo é inviável falar em parceira com clubes que:

1) Estão presos na idade da pedra da gestão esportiva. Mal pensam no agora e são incapazes de ver um palmo diante do próprio nariz.

2) Se importam mais em fazer o outro ter prejuízo do que em ter lucro e crescer.

3) Tem comportamento, opiniões, alianças e interesses obscuros e/ou incompatíveis com a grandeza que dizem ter.

Notem que nem reclamo da postura dos torcedores “anti”, que choram e invetam mil histórias. Esses estão no papel deles de tentar achar algo em que acreditar para continuar a sobreviver como torcedor sem entrarem em depressão por conta da diferença cada vez maior que existe entre o time deles e o Flamengo, grande algoz dessa galera do choro. Não. Falo da postura institucional. De como uma visão torta e estreita transforma algo que deveria ser muito profícuo em algo totalmente utópico. De como muitos dos cartolas “jogam pra galera” em primeiro lugar.

A verdade é que Vasco, Botafogo e Fluminense já foram rivais dignos dentro e fora de campo em algum momento da história e poderiam ter sido nossos parceiros fora dos campos em outra conjuntura. Porém, no atual contexto, precisamos é nos livrar de laços com essa turma urgentemente. Pode ser difícil entender, mas as coisas mudam. As organizações mudam. A Atari já foi uma gigante do mundo dos games. “Poupança numa boa” já foi no Banco Bamerindus. A VASP já foi uma grande companhia aérea. O tempo passa e o mundo muda. E nós temos que nos adaptar a isso. Nossos objetivos são outros e nosso patamar na cadeia alimentar do futebol é outro. Eles que continuem a mendigar as migalhas que caem da mesa dos senhores deles…

Opine, elogie, critique…Participe!! E se você ainda não é Sócio Torcedor…faça o seu imediatamente!!! O seu maior benefício é ver um Flamengo cada vez mais forte!!!

Nota 0: Deixa eu ver se eu entendi: O Estado não fornece segurança aos cidadãos. Animais travestidos de torcedores tem que ser escoltados ao estádio pela polícia sob pena de termos cenas de barbárie em praças públicas. Eventos esportivos tem que ter sua segurança feita pelo estado ao invés de ser feita pelos organizadores por conta justamente desses selvagens. O mando do jogo era do Botafogo, que por sinal reagiu com o fígado e mostrou mais uma vez que pouca coisa pode ser menor do que eles… E o vilão da história é o Flamengo por conta de um post numa rede social relacionada unicamente a partida que havia sido jogada? Os bandidos e bárbaros que repetidamente fazem esse tipo de espetáculo dantesco nos nossos estádios e ruas agradecem essa postura e logo darão as caras novamente para afugentar o torcedor de bem e as famílias dos estádios…

Nota 10: Felipe Vizeu. Da seleção brasileira sub 20 que trouxe na bagagem um péssimo resultado e atuações horrorosas apenas as boas atuações do Vizeu servem de alento para os flamenguistas. O garoto é bom, tem personalidade e tenho certeza que continuará a corresponder no Fla sempre que for chamado!

Piada da semana: “O Botafogo quer vetar jogos do Flamengo no estádio Nilton Santos, mesmo quando o mandante for o próprio Botafogo”. Nossa. Não poderemos utilizar o “Vazião”. Agora eu fiquei preocupado. Que coisa hein???

Luiz Henrique Amorim

contato@colunadoflamengo.com

 

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/02/o-flamengo-e-os-ecos-do-passado/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.