| Futebol

O OVO OU A GALINHA?

O que vem primeiro?

Amigos rubro-negros, volta e meia o tema Programa Sócio-Torcedor (PST) retorna à pauta. São muitos interesses em jogo e é perfeitamente natural a polêmica que este tema suscita nos meios esportivos.

Nesta questão sou muito prático. Por princípio, entendo que os clubes tem todo o direito de criar o seu PST da forma como melhor lhes convém, assim como cobrar o preço de ingresso que achar conveniente.

Acredito que o PST pode ser sim o grito de independência dos clubes no Brasil. Este é o aspecto mais importante que faz com que os grandes meios de comunicação não valorizem ou divulguem e vire e mexe critiquem os diversos programas existentes.

Programas de fidelidade são uma prática cada vez mais comum nas empresas, tentando reter seus Clientes, através de benefícios exclusivos.

Quem manda no nosso futebol não são as federações nem a CBF. São as televisões, ou melhor, a televisão. A cota de transmissão dos jogos é a maior parcela na receita dos falidos clubes brasileiros, ou seja, como os clubes podem confrontar ou questionar qualquer coisa no nosso futebol sendo escravos da TV?

Falando do nosso PST, nos questionamos muitas vezes do porquê do Flamengo com cerca de 40 milhões de torcedores estar estacionado na casa dos 55 mil sócios-torcedores. Embora sejamos o primeiro em arrecadação, estamos em sétimo com este número de adeptos, o que contradiz ao fato de sermos a maior torcida do país.

Ouvia-se muito que o programa era caro, e na verdade é mesmo o mais caro entre os clubes, mas a diretoria criou uma nova categoria mais barata e o acréscimo de novos sócios foi ridículo, o que nos permite concluir que não seja o preço uma barreira de entrada.

Conversando com alguns amigos rubro-negros que ainda não aderiram ao programa, a justificativa é sempre a mesma : “ quando tivermos um time competitivo, eu me associo”. Por outro lado, a diretoria do clube sempre vincula a contratação de reforços de peso ao crescimento do programa.

Ou seja, o programa não cresce porque os torcedores esperam um time forte e a diretoria não consegue contratar este time forte porque o programa não cresce. O quem vem primeiro?

Até entendo que nós brasileiros estejamos fartos de pagar tantos impostos e não sentirmos o retorno em benefícios sociais para a população. É natural, portanto, que coloquemos em cheque toda a classe dirigente no país, nos mais diversos segmentos.

Torcer para que a diretoria faça a tal da engenharia financeira para contratações de peso é querer voltar ao modelo de gestão das últimas décadas e um dos grandes responsáveis pela nossa imensa dívida.

Esta diretoria já deu claras demonstrações de credibilidade. Assim não vejo razões dos torcedores quererem esperar um time para aderir ao PST. Já somos reconhecidos, e recebemos prêmios por isto, como o clube com gestão mais transparente no país. O que falta então para darmos um voto de confiança a este grupo de executivos que assumiu o clube com discurso de profissionalização da gestão e prática até agora alinhada com este discurso?

Lógico que erros foram cometidos e outros também ainda serão, mas gestão não é, definitivamente, uma ciência exata. A tomada de decisões é diária, exige rapidez e visão, o que impõe sempre uma componente alta de risco. Ainda mais no futebol, movido à paixão e onde o imponderável sempre atua e nem sempre o melhor ganha uma partida.

Acho que todos nós rubro-negros, independente dos benefícios disponíveis, devemos aderir ao PST. Vamos ao menos dobrar este número de adeptos. Depois sim, poderemos mais na frente cobrar da diretoria um time do nível das nossas tradições e o que fez com este recursos.

Por outro lado, a diretoria deve ser ágil para aperfeiçoar o programa, gerando mais benefícios que atraia mais e mais torcedores.

Somente assim, teremos um time no tamanho dos nossos sonhos. Quero ver o Flamengo todos os anos disputando a Libertadores e chegando sempre às fases finais. Pelo nosso tamanho, temos que ser os maiores ganhadores das competições que disputamos. Temos que traduzir em títulos o nosso poderio e para isto considero fundamental que tenhamos um PST compatível com esta visão.

Saudações rubro-negras

 


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.