| Futebol

O que esperar do futebol brasileiro a partir de 2017

flameng - O que esperar do futebol brasileiro a partir de 2017

Saudações nação rubro negra

Este ano tivemos o anúncio de uma série de mudanças no calendário esportivo a partir de 2017, influenciado pela mudança na principal competição do continente, a Libertadores. E isso consequentemente afetará o já bagunçado calendário brasileiro, sem contar as possíveis mudanças na arbitragem.

Com as mudanças, surgiu uma enorme dúvida: Os clubes brasileiros que já são mal organizados conseguirão se preparar para uma temporada tão cheia?

Quem não se lembra nos discursos dos técnicos, dirigentes e da mídia após o Santos ser massacrado pelo Barcelona na final do Mundial em 2011? Todos diziam que precisávamos mudar nossa mentalidade urgentemente, ou mesmo após o vergonhoso 7 a 1 na Copa? E o que mudou de lá pra cá? Nada mudou! Os clubes brasileiros sabem lhe dar com mudanças? A resposta é não!

Os clubes brasileiros são péssimos com planejamento, isso todos já sabemos, troca-troca de técnico em um único campeonato, desmanche de time em meio a temporada, falta de planejamento a longa prazo e por aí vai. Mas ano que vem isso vai precisar começar a mudar se os clubes quiserem pensar em títulos. A Libertadores afetará diretamente o calendário brasileiro em 2017.

A CBF ainda não anunciou o calendário definitivo do Brasileirão em 2017 após a nova Libertadores, o que se sabe é que algumas mudanças feitas antes já valerão para o próximo ano. Uma delas é ótima para os clubes, haverá 2 duas pausas de 13 dias (de 27/08 a 10/09 e de 01/10 a 15/10) para os jogos da seleção. O calendário está mais cheio, a liberta indo de fevereiro a novembro mexerá com a rotina do Brasileirão, que deverá ter menos jogos no meio de semana e da Copa do Brasil, já que times eliminados na libertadores ganham vaga para a Sul-Americana. De acordo com o calendário da CBF para 2017, a Copa do Brasil terá sete fases com 21 datas e será disputada entre abril e novembro. Os estaduais também devem sofrer mudanças e perder algumas datas.

Os clubes para poderem se adequar precisarão começar a praticar algo que se chama “planejamento”. Não estou falando esses planejamentos para disputas de campeonatos a curto prazo, com a libertadores durando 10 meses, os clubes terão que fazer planejamentos a longo prazo, a dança das cadeiras dos técnicos um bom exemplo disso, até por que as contratações precisaram ser para a temporada completa, e não mais para apenas um campeonato, a única forma de manter um time com bom rendimento. A maioria dos clubes brasileiros só fecham seu elenco na janela do meio do ano, janela essa que poderá começar a sofrer mudanças diretamente ou indiretamente, como no caso Gabriel Jesus, que mesmo vendido permaneceu no clube até o fim da temporada, talvez isso se torne uma prática comum para times que ainda estejam disputando a libertadores.

A arbitragem assunto bastante polêmico esse ano, também sofrerá algumas mudanças, o novo diretor da comissão de arbitragem da CBF, Marcos Cabral promete mudanças na fórmula de sorteio para definir os juízes do Campeonato Brasileiro. Além disso, o uso da tecnologia em jogos já começa a ser vista como essencial, só ainda não se sabe quando será implementada, o que era para ter acontecido em 2016, porém, segundo o próprio Marcos Cabral, ainda se encontra em fase de testes, mas poderá começa a ser utilizada em 2017.

Apenas essas mudanças não irão resolver os problemas da arbitragem brasileira certamente, mas ao menos já se fala em mudança.

Sem dúvidas 2017 será um ano de mudanças no futebol brasileiro, só nos resta esperar para que rumo essas novidades vão nos levar, para melhor, ou pior, se tratando de Brasil, pode se esperar tudo.

E você? O que acha das mudanças no futebol em 2017? Deixe sua opinião nos comentários.

Twitter… Siga-me os bons! @ma_theusantos

Matheus Gonzaga. SRN!

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/11/o-que-esperar-do-futebol-brasileiro-a-partir-de-2017/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.