| Futebol

O que rolou no Fla enquanto Bolt e Phelps dominavam as manchetes

Espera por Diego e estreia do principal reforço são principais acontecimentos do período olímpico; Damião vai bem nos treinos e contra o Grêmio; Cuéllar faz rir no CT

flameng - O que rolou no Fla enquanto Bolt e Phelps dominavam as manchetes

Sem contratações no período olímpico e nem crise por resultados ruins, o Flamengo viveu dias tranquilos durante a Rio 2016. Como não havia partidas durante a semana, a torcida só queria saber da estreia de Diego, que aconteceu somente em 21 de agosto, data do encerramento do Jogos e agora marcada para os rubro-negros como a primeira vez do camisa 35. O meia foi fundamental nos 2 a 1 sobre o Grêmio, em Brasília. Damião, outro debutante do mês, foi fundamental no triunfo sobre o Tricolor gaúcho, em Brasília.

Mas enquanto Usain Bolt e Michael Phelps dominavam de ponta a ponta o noticiário, o Flamengo viveu bons momentos. No dia 6, por exemplo, no primeiro compromisso rubro-negro dentro do período de "TPD" (tensão pré-Diego) durante os Jogos, vitória com autoridade por 1 a 0 e, inclusive, com gol de letra de Mancuello (veja abaixo). O time de Zé Ricardo foi líder por 20 horas, mas a perdeu quando o Palmeiras bateu o Vitória por 2 a 1. Na segunda, resultados de Corinthians e Atlético-MG fizeram o Fla cair para o quarto lugar.




A primeira impressão é a que fica

Em seu primeiro teste pelo Flamengo, Diego participou bem de jogo-treino contra o Resende, em 9 de agosto. Deu passe de calcanhar para Alan Patrick, arriscou de fora da área e voltou a todo instante para fazer a recomposição e lançar bolas (veja em vídeo abaixo). A boa atuação, inclusive, fez o preparador físico Daniel Gonçalves afirmar que Diego não estava nem descartado do jogo seguinte, contra o Sport, mas a estreia acabou não acontecendo em Pernambuco.




Quebra de série invicta na estreia de Damião

Com uma invencibilidade de seis jogos, o Flamengo fez em Pernambuco sua pior partida sob o comando de Zé Ricardo. Willian Arão entregou de bandeja o único gol da vitória por 1 a 0 do Sport, porém não apenas o volante jogou mal. A equipe coletivamente foi desastrosa e não ameaçou o rival. Positiva mesmo foi a estreia de Leandro Damião, que, em 20 minutos, mostrou muita disposição (veja abaixo um lance de perigo do camisa 18). Ele acabou garantindo lugar no time na partida seguinte porque Guerrero conseguir ser suspenso com um amarelo por reclamação nos acréscimos.








Aprovado no teste final

Em seu segundo jogo-treino (contra o Americano) pelo Flamengo, o último antes de estrear, Diego voltou a se movimentar bem em campo e conseguiu belo gol num rápido giro que terminou em chute de pé esquerdo. Damião também brilhou e marcou duas vezes. Era um aperitivo da dupla para a estreia do camisa 35 pelo Flamengo.




O DIA "DD"

A torcida do Flamengo esperou um mês para ver Diego em campo, mas valeu a pena aguardar. No último domingo, na vitória por 2 a 1 sobre Grêmio, embora desentrosado, o jogador ficou 80 minutos em campo, se apresentou para bater todas as faltas sofridas pela equipe e ainda fez um belo gol de peixinho. O camisa 35 foi o protagonista, mas teve de dividir os holofotes com Leandro Damião. O centroavante jogou demais. Tinha em sua cabeça que precisava fazer gol de bicicleta. E fez. Porém, o árbitro Raphael Claus parou a jogada antes de a bola entrar ao marcar pênalti de Pedro Geromel. Damião pegou a bola e marcou de novo. No segundo tempo, deu carrinho em frente a Marcelo Grohe e fez a torcida nem sentir falta de Paolo Guerrero.


Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2016/08/o-que-rolou-no-fla-enquanto-bolt-e-phelps-dominavam-manchetes.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.