Sem Réver, ele foi a opção de Reinaldo Rueda para formar dupla com Rhodolfo, algo que não deve se repetir para o jogo de quinta-feira, frente ao Coritiba - Juan deve entrar no time. E não deu certo. No primeiro gol, Deyverson se desmarcou do atleta com extrema facilidade para desviar de Diego Alves. No segundo, depois de perder uma disputa de bola no alto na origem da jogada, ficou parado pedindo impedimento do próprio Deyverson, algo que não ocorreu, e viu o adversário balançar a rede novamente.

Vaz já não é o “queridinho” dos rubro-negros faz tempo. Em 17 atuações neste Brasileirão, o Fla sofrer 15 gols. É bem verdade que o aproveitamento com ele em campo é de 56,8% (oito vitórias, cinco empates e quatro derrotas), bem superior aos 49% obtidos pela equipe no total ao longo do torneio. Mas pelo jeito, até Rueda está arrependido com a escolha. “O jogo estava controlado nos primeiros dez minutos, e depois (aconteceu) uma imprecisão individual que precipitaou a situação. Creio que os erros custaram o resultado”, disse o comandante. Enquanto isso, as contestações a Vaz seguem a toda.