| Futebol

ONDE ESQUECERAM NOSSO FUTEBOL?

ESTAMOS PARECENDO UNS ZUMBIS

Terminamos o ano de 2014 de forma digna no último Brasileirão, com o time sem ser ameaçado pela zona da degola. E sob o comando do Luxemburgo, tivemos um aproveitamento com percentual digno de G4.

As expectativas para esse ano eram as melhores possíveis, o time que reconhecidamente jogou o Brasileiro com o “saco de cimento nas costas”, “ralando a bunda no chão”, com alguns reforços e com o mesmo espírito guerreiro seria ainda melhor.

Alguns reforços chegaram, concordo que não eram os almejados por nossa torcida, mas começamos o ano mostrando um bom futebol e nos sagramos Campeões do tornei de verão em Manaus, apresentando um futebol convincente e principalmente coma mesma garra que terminamos o ano de 2014.

Posteriormente, éramos o favorito incontestável para conquistar o Campeonato Carioca, éramos aposta certa de nove entre dez apostadores para levantarmos mais esse troféu.

Mas isso não aconteceu. Até a penúltima rodada da Taça Guanabara, mesmo sendo vítima de inúmeras lesões no elenco, algo inexplicável até agora, vínhamos apresentando um bom futebol e nos dedicando dentro de campo. Éramos o líder do primeiro turno, o ataque mais positivo, a defesa menos vazada e tínhamos dois jogadores entre os artilheiros do campeonato.

Mas no último jogo do turno, contra o “poderoso” Nova Iguaçu, lanterna da competição, onde precisávamos apenas de uma simples vitória, empatamos em 0x0 apresentando um futebol pífio, e deixamos o Botafogo ser o Campeão do primeiro turno.

Sem nenhuma explicação lógica, perdemos o fio da meada e o nosso bom futebol sumiu. Nossa garra desapareceu. Nosso espírito guerreiro até agora eu não sei onde está. E nas semifinais contra o Vasco fomos desclassificados. Até concordo com quem acha que houve um favorecimento ao time da Colina, mas ficou evidente nos dois jogos que eles queriam e buscaram mais a vitória que a gente, eles ganhavam todas as divididas e para minha surpresa foram pra final porque tiveram mais coração.

Só nos restava juntar os cacos do que sobrou, treinar e começar o Brasileirão com tudo. Tivemos uma parada estratégica e uma mini pré-temporada para nos organizarmos, fazermos novas contratações e começar o Brasileirão com o pé direito.

Mais uma vez, ledo engano. As contratações que foram feitas não condizem com a nossa necessidade e com a esperança da maioria dos nossos torcedores de termos um time para disputar o título. E isto ficou provado já na estreia, quando perdermos o jogo para um São Paulo recheado de reservas. Veio o segundo jogo, e quando todos esperavam uma reabilitação contra o Sport-PE em pleno Maracanã, empatamos em 2x2 depois de estarmos perdendo de 2x0.

Paciência tem limite e a nossa está chegando num patamar quase que insustentável. Precisamos ao menos de respostas claras e sem subterfúgios, sem meio termo. Está acontecendo algum problema de relacionamento no grupo de jogadores? Está tendo algum problema de relacionamento entre o grupo e o técnico? Pra onde foi o nosso bom futebol guerreiro? Os salários e os direitos de imagem estão realmente em dia como é ventilado nos meios de comunicação? Porque nossos jogadores pararam de correr e estão parecendo uns zumbis dentro de campo? Por que tanta contusão muscular com duas pré-temporadas feitas? Pra onde foi a alma desse time?

A Diretoria vem prometendo reforços incontestáveis, aqueles que chegam e escolhem a camisa que quer jogar, entra em campo e faz a diferença.

Sei que estão trabalhando nesse sentido e principalmente sem fugir da responsabilidade orçamentária. Sei também que hoje as notícias não vazam do clube como em outrora e a mídia fica especulando nomes e situações a cada minuto e isto vem deixando a torcida em pavorosa.

Porém, é preciso um pouquinho mais de velocidade por parte do Rodrigo Caetano e do Wrobel, porque com mais uma ou duas derrotas a Gávea vira um barril de pólvora e será difícil até para continuar segurando o nosso treinador Luxemburgo, principalmente se tratando de um ano eleitoral, as críticas serão pesadas.

Nossa Diretoria, e principalmente o Eduardo Brandeira de Melo, tem o meu total apoio, não podemos esquecer que foi este cidadão que nos devolveu a dignidade, o respeito e o direito de ao menos poder cobrar dos jogadores, uma vez que a bem pouco tempo não podíamos exercer esse direito, pois o clube devia meses de salários atrasados. Ou alguém já esqueceu a frase do Vampeta,  que martelou por anos na minha cabeça, “Eles fingem que pagam e eu finjo que jogo”.

Mas é bom, os Blues, procurarem fazer com que nossa torcida continue junto deles, e a maneira mais fácil pra isso acontecer, é com as vitórias e para elas voltarem é preciso descobrir por onde esqueceram o nosso futebol e principalmente a raça e a alma rubro-negra.

Saudações Rubro-Negras!

Mengão Sempre!  

 


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.