A expectativa de receita em premiações na maior competição do continente chega a R$ 15,4 milhões. Este valor é equivalente a uma campanha que chegue às semifinais do torneio. A diretoria trabalha com esta expectativa alta, mas também se precaveu, já que não há receitas previstas para a Copa do Brasil. Ou seja, caso o sonho Libertadores afunde mais cedo que o esperado, ainda há como compensar - pelo menos parcialmente - no mata-mata nacional.

Além da questão envolvendo a Libertadores, outras mudanças no orçamento também partem do princípio que o clube terá um grande ano do ponto de vista esportivo. A previsão de receita com bilheteria creceu para R$ 61 milhões - foi de R$ 45 milhões em 2016 - assim como o investimento no futebol, que ganhou uma injeção de R$ 30 milhões e agora bate na casa dos R$ 215 milhões.