| Futebol

Pacotão da rodada#32 tem fair play e golaço da Raposa, e drible de Cáceres

Mouche com atuação digna de Oscar e cachorro na Arena Corinthians também são destaques. Duelo entre Cruzeiro e Botafogo ainda tem sarrafo de Junior Cesar

 


O Cruzeiro estava há cinco jogos sem ganhar, mas, neste domingo, no Mineirão, mostrou por que é líder ao superar o Botafogo por 2 a 1. Além do golaço da rodada, marcado por Marquinhos, a Raposa foi protagonista de um lance inusitado e bonito de se ver. Em uma jogada na defesa do Bota, o juiz marcou infração para o time mineiro ao achar que a bola havia sido recuada da zaga carioca para o goleiro Jefferson, mas Marcelo Moreno tratou de admitir que desviou a trajetória - ela não ia em direção ao arqueiro do Glorioso. Uma bela atitude do atacante, mas erro do juiz.

O Mineirão ainda foi marcado por uma terceira jogada que chamou atenção. Ao tentar roubar a bola de Éverton Ribeiro, Junior Cesar levantou demais o pé e acertou o rosto do meia cruzeirense: foi o sarrafo da rodada. Por falar no assunto, Mouche, do Palmeiras, quase fez pensar que havia sido vítima de uma falta duríssima, tamanha sua capacidade de interpretação. Mas tratava-se apenas de uma atuação digna de um Oscar - que rendeu um cartão amarelo a Guilherme Santos, do Bahia.

Na Arena Corinthians, com o jogo do Timão contra o Coritiba ainda quente em função de confusões causadas pela arbitragem, um cachorro invadiu as quatro linhas para deixar a situação ainda mais confusa. Depois de um tempo perambulando pelo campo, o cãozinho retornou à torcida do time paulista para assistir ao empate de 2 a 2 contra o Coxa. Que mico.

cachorro invasão CORINTHIANS X CORITIBA (Foto: Marcos Ribolli)Cachorro invade gramado da Arena Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)

Quem vacilou foi Bruno Mineiro. Ao receber na área do Fluminense, com apenas um marcador, mas com outro companheiro livre esperando o toque, o atacante resolveu arriscar e perdeu um gol feito, desperdiçando a chance do Esmeraldino de abrir o placar. No fim, o Goiás perdeu por 2 a 0 para o Flu. Na vitória do Grêmio por 1 a 0 sobre o Vitória, parte do triunfo se deve ao goleiro Marcelo Grohe, que evitou o que seria o primeiro gol do jogo ao fazer linda defesa na cabeçada de Edno. Ainda na Arena do Grêmio, Cáceres deu um drible desconcertante em Fellipe Bastos, por debaixo das pernas. 

pacotão rodada # 32 - 2 (Foto: arte esporte)



Header golaço pacotão (Foto: Editoria de Arte)


 

Se Rodrigo Souto soubesse o quanto infeliz seria ao matar a bola no peito, certamente teria dado um chutão para isolá-la. Mas não o fez. Em vez disso, o jogador tentou amortecer a pelota. Marquinhos, do Cruzeiro, viu a bobeira do defensor, se antecipou, roubou a bola dando uma “chaleira” e, sem deixar cair, bateu de primeira para marcar o primeiro gol da Raposa, no Mineirão, na vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo. Um golaço.

Header pacotão ERRO (Foto: Editoria de Arte)



 

Em uma jogada na defesa do Botafogo, o juiz marcou falta para o time mineiro ao achar que a bola havia sido recuada da zaga carioca para o goleiro Jefferson. Mas Marcelo Moreno reconheceu que desviou a trajetória. Uma bela atitude do atacante, que usou do fair play para não prejudicar o rival. Algo que deveria ser comum é raro no futebol brasileiro. Mas se o atacante acertou, quem errou foi o juiz.

Header pacotão SARRAFO (Foto: Editoria de Arte)


 

O jogo seguia limpo, sem entradas mais duras. No entanto, em uma disputa de bola entre Junior Cesar e Éverton Ribeiro, o lateral do Botafogo levantou demais o pé, acertando em cheio o rosto do meia cruzeirense. Ribeiro precisou ser atendido fora de campo e voltou com o lado esquerdo da face claramente inchado após o choque com a chuteira do adversário.

Header pacotão Ator (Foto: Editoria de Arte)


 

E o Oscar da rodada vai para... Mouche, do Palmeiras! Após receber a falta de Guilherme Santos, o atacante rolou e se contorceu tanto de dor que merecia o maior prêmio que um ator pode receber. A atuação do argentino foi tão convincente que o árbitro deu cartão amarelo para o adversário.

Header pacotão MICO (Foto: Editoria de Arte)


 

Apesar de ser o mico da rodada, o representante desta categoria é um cachorro. Meio confuso, mas a situação foi igualmente confusa. Quando o jogo do Timão contra o Coritiba andava quente em função de trapalhadas causadas pela arbitragem, um cachorro invadiu as quatro linhas para deixar a situação ainda mais bagunçada. Depois de um tempo perambulando pelas quatro linhas, o cãozinho voltou para os braços da torcida do Corinthians.

Header pacotão GOL MAIS PERDIDO (Foto: Editoria de Arte)



 


Às vezes é preciso deixar a individualidade de lado em prol do grupo, pela vitória. Mas Bruno Mineiro não o fez. Ao receber na área do Fluminense, com apenas um marcador, mas com outro companheiro livre esperando o toque, o atacante resolveu arriscar e perdeu um gol praticamente feito, desperdiçando a chance do Esmeraldino de abrir o placar.

HEader Pacotão defesa (Foto: Editoria de Arte)


 

De que adianta marcar um gol lá na frente se na defesa o goleiro não consegue parar os ataques adversários? E essa foi a história do Grêmio. Ainda com o placar zerado, Edno acertou uma linda cabeçada. Marcelo Grohe conseguiu dar um toque sutil, mas fundamental para que a bola não entrasse, batendo na trave. 

Header pacotão DRIBLE (Foto: Editoria de Arte)


 

Certos dribles são capazes de deixar não só o adversário, mas, também, o espectador de boca (ou pernas) aberta. Foi assim que Luis Cáceres, do Vitória, deixou Fellipe Bastos, ao aplicar uma linda caneta no meia do Grêmio.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.