| Futebol

Pacotão do Fla: bicicleta, jovem que entra e sai e bobeada de goleiro

Alecsandro volta e protagoniza melhores lances do Rubro-Negro, que sofre com vaias a Elano e tem ajuda de Samir, mas não sai do empate em 1 a 1 com o Figueirense

 

Os resultados da véspera fizeram o Flamengo entrar em campo sob a sombra de estar na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Após o empate por 1 a 1 com o Figueirense, na última quinta, no Morumbi, a pressão só aumentou. No entanto, não foi por falta de tentativa. A equipe comandada por Ney Franco tentou de várias formas derrotar o lanterna da competição, mas esbarrou na falta de pontaria e nas defesas do goleiro Thiago Volpi. De volta ao time após se recuperar de lesão, Alecsandro poderia ter deixado o campo consagrado com um gol de bicicleta. Mas ficou no quase. Até o zagueiro Samir ajudou no ataque. Mas o goleiro Paulo Victor, com uma falha, e o apoiador Elano, vaiado, foram eleitos os vilões da noite pelos cerca de 5 mil torcedores rubro-negros que enfrentaram a fria noite São Paulo.

01

Um "quase-golaço"

 

No fim do segundo tempo, o Flamengo foi pura pressão para cima do Figueirense em busca da vitória. Autor do primeiro gol da partida, ainda na primeira etapa, Alecsandro já tinha mostrado sua importância, após se recuperar de lesão. Mas o centroavante quase saiu do Morumbi consagrado com um gol de bicicleta. Aos 41 minutos da etapa final, Paulinho levantou a bola na área e Alecsandro, com estilo, matou no peito e chutou. O goleiro Thiago Volpi voou para fazer grande defesa.

01

falha do substituto de felipe

 

O Flamengo abriu o placar aos 20 minutos do primeiro tempo e poderia ter consolidado a importante vantagem. Mas mal houve tempo para o time de Ney Franco se estruturar em campo. Um minuto depois, Paulo Victor cometeu falha decisiva ao rebater erradamente um chute de Ricardo Bueno da entrada área, sem muita força. Everaldo aproveitou o rebote e empatou a partida para o Figueirense. Escolhido para substituir Felipe, o goleiro rubro-negro não aproveitou sua oportunidade da melhor maneira, mas deverá ser mantido no jogo contra o Cruzeiro, neste domingo.

01

vaias a elano

 

Um dos jogadores mais experientes do elenco, Elano não teve vida fácil na última quinta-feira. Ainda lutando contra uma sequência de lesões, o apoiador começou a partida como titular, mas pouco conseguiu fazer. Insatisfeita, a torcida do Flamengo que compareceu ao Morumbi não perdoou e o vaiou muito. Elano foi substituído no intervalo pelo técnico Ney Franco, que justificou a mudança como consequência na necessidade de um time mais ofensivo.

01

samir ajuda 

 

Em meio à ineficiência do setor ofensivo, o Flamengo contou com a ajuda de Samir. Além de fazer bom papel defensivo durante toda a partida, o zagueiro se apresentou bem no ataque nas poucas vezes em que teve a oportunidade. No primeiro tempo, deu o passe para Alecsandro marcar o gol rubro-negro. Na segunda etapa, quase marcou o segundo arriscando um bom chute de fora da área, defendido pelo goleiro Thiago Volpi.

01

jovem entra e sai

 

Já Igor Sartori teve uma noite para esquecer. Uma das esperanças reveladas nas categorias de base do Flamengo, ele teve a oportunidade de entrar no intervalo para mudar o panorama a favor da equipe. Mas após 29 minutos de uma atuação apagada, foi substituído por Ney Franco, que promoveu a entrada de Lucas Mugni. No entanto, o treinador disse que fez questão de conversar com Igor Sartori após a partida para tranquilizá-lo e reafirmar a confiança em seu potencial.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.