| Futebol

Pacotão do Fla: Everton no comando, goleiro salvador e volante de atacante

Vitória rubro-negra sobre o Vitória tem meia como dono do time, goleiro decisivo, Márcio Araújo solto no ataque e moral para Luxemburgo

  1. everton, o dono do jogo
  2. paulo victor para quando precisar
  3. volante, mas pode chamar de atacante
  4. dois lados da moeda para marcelo
  5. luxa em alta
  6. cadê a bandeira?
 

A união de grandes personagens formou o triunfo de 2 a 1 do Flamengo sobre o Vitória, neste domingo, no Barradão (veja os melhores momentos no vídeo ao lado). Não foi apenas pelo comando de Everton, o melhor em campo, ou pela aparição salvadora de Paulo Victor, defendendo pênalti: foi também pela boa presença tática de Márcio Araújo, figura surpreendente ao aparecer duas vezes como centroavante, e ainda pelo ótimo cabeceio de Marcelo no lance do primeiro gol – mesmo que ele tenha cometido o pênalti do adversário depois. Aliado a tudo isso, está Vanderlei Luxemburgo, muito saudado pela torcida depois da quinta vitória consecutiva na competição, que alçou o Fla à nona posição.

01

Everton, o dono do jogo

 

Cabe reparar em como Léo Moura está contido do lado direito do Flamengo. E não é por acaso. O Rubro-Negro resolveu investir mais do outro lado, e em grande parte por causa de Everton, que se posiciona à frente de João Paulo e ora cai pelo meio, ora explora o lado do campo. Ele foi bem demais contra o Vitória. Mandou bola na trave, cruzou para o gol de Marcelo e criou repetidas jogadas, acionando os atacantes e infernizando a defesa do time baiano. Merecia ter feito um gol. Foi o melhor em campo. O porém: levou o terceiro amarelo e não pega o Grêmio sábado no Maracanã.

01

Paulo Victor para quando precisar

 

Paulo Victor afirmou algo interessante depois do jogo: que o Flamengo agora precisa de um goleiro para dois lances por jogo. O que ele quer dizer é que a equipe está mais compacta, menos fragilizada, e que o arqueiro, com isso, fica menos exposto. Ou seja, nas poucas vezes em que a bola chegar nele, terá que trabalhar à perfeição. E foi exatamente o que ele fez. Foram duas grandes defesas, uma em cabeceio à queima-roupa de Caio e outra em cobrança de pênalti de Juan. No gol do Vitória, marcado por Caio, ele foi encoberto em chute estranho, impossível de prever.

01

Volante, mas pode chamar de atacante

 

O Flamengo tem um meio-campo bem protegido, com Márcio Araújo, Cáceres, Canteros e Everton. Isso permite que volantes possam escapulir ao ataque, possam surpreender o adversário sem deixar a defesa em apuros. Não por acaso, Márcio Araújo apareceu feito centroavante em dois lances diferentes. Só faltou o gol. No segundo, Fernández, o goleiro do Vitória, fez duas defesas impressionantes, e a bola ainda bateu na trave. Cansado, o jogador foi substituído no segundo tempo. 

01

Dois lados da moeda para Marcelo

 

Marcelo vem se notabilizando como um zagueiro simples, sem grandes firulas. Faz o básico. Neste domingo, foi além disso: de cabeça, anotou o gol que abriu o triunfo do Flamengo sobre o Vitória. Mas nem só de flores foi feita a partida para ele no Barradão. No segundo tempo, a bola bateu em seu braço dentro da área, após desvio de Dinei, e o árbitro Anderson Daronco manteve o padrão do lance do pênalti a favor do Flamengo, feito por Juan, e apontou penalidade. Mas a sorte do zagueirão estava em dia. Paulo Victor defendeu a cobrança.

01

Luxa em alta

 

Vanderlei Luxemburgo comanda a reação do Flamengo e tem o reconhecimento da torcida. Desde que ele substituiu Ney Franco, são seis vitórias (cinco delas consecutivas) em sete jogos no Campeonato Brasileiro. Da lanterna, o time pulou para a nona colocação. Não por acaso, torcedores rubro-negros gritaram o nome do treinador perto do fim do jogo, quando parecia certo o triunfo de 2 a 1 sobre o Vitória em Salvador.

01

Cadê a bandeira?

 

Olhares mais atentos devem ter percebido que havia algo estranho no gramado do Barradão durante a partida deste domingo. Ou, mais precisamente, à beira dele. É que em um dos pontos de cobrança de escanteio estava com sua base, sua haste, mas não tinha bandeira, como exige a regra. A situação logo foi corrigida, sem maiores problemas ao andamento da partida. 

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.