| Futebol

Pacotão do Fla: festa amarga, drible da vaca e mão no bolso do árbitro

Léo Moura comemora 500 jogos, mas termina com derrota para o Santos em jogo que teve lance desconcertante em cima de João Paulo e Alecsandro "segurando" árbitro

  1. MARCA HISTÓRICA
  2. e agora, joão?
  3. caneta do leo
  4. golpe involuntário
  5. mão no bolso do juiz
 

Antes de a bola rolar, o clima era de festa no Maracanã na tarde deste sábado. A torcida cantava na arquibancada; em campo, Léo Moura era homenageado por completar 500 jogos com a camisa rubro-negra. Mas Geuvânio, com bela atuação, e Robinho, autor do gol da vitória do Santos por 1 a 0, foram os penetras da festa que terminou com sabor amargo para o Rubro-Negro (assista aos melhores momentos no vídeo ao lado). 

Além das homenagens para o lateral-direito, o drible da vaca que João Paulo levou no lance que originou o gol do Santos também chamou atenção e rendeu vaias da torcida para o jogador. Já no segundo tempo, teve golpe involuntário de Chicão em Geuvânio. E Alecsandro usou a mão para... tentar evitar que o árbitro desse cartão amarelo para Everton.

01

MARCA HISTÓRICA

 





Antes de a bola rolar, o clima foi de festa e comemoração para Léo Moura. Diante do Santos, o lateral-direito completou 500 jogos com a camisa rubro-negra. O jogador, que chegou à Gavea em 2005, recebeu um troféu e também camisa por conta da marca histórica. As lembranças foram entregues pelo ex-jogador Leandro e pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello. As duas filhas de Léo também estiveram presentes. 

01

E AGORA, JOÃO?

 



Aos 24 minutos, o Santos abriu o jogo pela esquerda. Geuvânio recebeu com João Paulo na sua marcação. O lateral rubro-negro bobeou e levou um drible da vaca do santista, que não teve dificuldade em passar pelo adversário e fazer o toque da jogada que resultou no gol do Robinho. Logo depois, João Paulo foi vaiado por parte da torcida. 

01

CANETA DO LéO

 




Mal a bola começou a rolar no Maracanã, e o homenageado do dia protagonizou belo lance. Léo Moura recebeu uma bola pela direita de ataque e deu bela "caneta" em Alan Santos. A torcida vibrou, mas a jogada não deu em nada para o ataque rubro-negro. 

01

golpe involuntário

 




Geuvânio foi a nocaute, mas o golpe foi involuntário. Em uma disputa de bola, Chicão chegou cheio de vontade, levantou demais a perna e acabou acertando o rosto do santista, que caiu apontando dores no queixo, mas logo se recuperou e voltou a atuar normalmente. O zagueiro rubro-negro tratou de pedir desculpa. 

01

mão no bolso do juiz

 



Rolava a bola durante o segundo tempo quando o juiz marcou falta de Everton em Cicinho. O jogador reclamou muito. O árbitro Marielson Alves Silva ficou contrariado e caminhou para advertir o jogador. Eis que Alecsandro aparece para contemporizar, afasta o companheiro de time e, depois, segura o braço e coloca a mão no bolso do juiz para tentar impedir que ele pegasse o cartão amarelo. Mas não adiantou.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.