| Futebol

Pacotão do Fla: trauma de Alecsandro, expulsão ovacionada e classificação

Atacante deixa o campo após choque de cabeça com adversário, em partida em que Marcelo recebeu o cartão vermelho e foi aplaudido pelos torcedores no Maracanã

  1. Choque de cabeça
  2. NOS BRAÇOS DA TORCIDA
  3. GOL DA CLASSIFICAÇÃO
  4. PAREdão
  5. PARA ESQUECER

O Flamengo espantou um velho perigo da Copa do Brasil, famosa por classificações emocionantes e zebras, e com a vitória por 1 a 0 sobre o América-RN, no Maracanã, avançou sem percalços para as semifinais da competição, na qual enfrentará o Atlético-MG. O momento dramático do jogo se deu em um choque de cabeça entre Alecsandro e Cleber - o atacante sofreu um afundamento na testa, passará por cirurgia e deve ficar fora do restante da temporada.

O Rubro-Negro mostrou ainda que a vitória sobre o Cruzeiro, no último domingo, deixou a equipe em lua de mel com a torcida. Prova disso foi a expulsão de Marcelo. O zagueiro levou o cartão vermelho do árbitro aos 28 minutos do segundo tempo e, ao sair do campo, ouviu o aplauso das arquibancadas.

01

Choque de cabeça

 


Uma testada de Alecsandro atingiu a cabeça de Cleber - além da bola. Poderia ser apenas mais um choque entre dois adversários, contudo, o que se viu logo após o contato foi um pequeno afundamento craniano, responsável por tirar o atacante do Flamengo da partida. O camisa 19 relutou, pois queria permanecer no gramado, porém, acatou o veto do médico. O jogador, que foi levado ao hospital, só deverá atuar novamente em 2015. 

01

NOS BRAÇOS DA TORCIDA

 


Falta dura, dois socos no gramado e uma expulsão. Marcelo, que já o cartão amarelo, deixou o campo mais cedo ao levar o vermelho do árbitro. Apesar da atitude, o zagueiro encontrou na torcida apoio e gritos de incentivo. Enquanto deixava o jogo, ele recebia os aplausos dos rubro-negros.

01

GOL DA CLASSIFICAÇÃO

 


Gabriel entrou no último minuto do primeiro tempo, na vaga de Márcio Araújo, e mal teve tempo de encostar na bola. Na segunda etapa, ele foi o responsável por explodir a torcida, que compareceu em grande número ao Maracanã. O meia não desperdiçou a sobra de uma jogada dividida por Nixon e, com um chute certeiro, fez o único gol do confronto.

01

PAREdão

 


No primeiro tempo, mero espectador. No segundo, muito trabalho. Esta foi a rotina de Paulo Victor que, com defesas à queima-roupa, salvou o Flamengo nas poucas vezes em que precisou intervir. Algoz do Fluminense na Copa do Brasil, nem mesmo Rodrigo Pimpão bateu o arqueiro rubro-negro.

01

PARA ESQUECER

 

Apesar da classificação e da vitória, o Flamengo não teve uma boa participação nos 45 minutos iniciais. Sem inspiração, pouco disposto e apático, o atual campeão da Copa do Brasil errou passes, e uma falta mal cobrada por João Paulo, logo aos três minutos, viria a resumir a performance dos jogadores nesta etapa.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.