| Futebol

Pacotão: rodada#16 tem caneta de He-Man em Kaká e goleiro "bipolar"

Em Porto Alegre, Rafael Moura joga a bola entre as pernas do são-paulino. Na Arena Pernambuco, Fabio vai do céu ao inferno ao praticar defesaça e marcar gol contra

d'alesandro x kaka internacional são paulo (Foto: Getty Images)No Beira-Rio, Kaká levou uma bela caneta do atacante Rafael Moura (Foto: Getty Images)

Começa o jogo no Beira-Rio e, logo aos seis minutos, Rafael Moura roubou a cena com uma jogada genial. O atacante parou na frente de Kaká quase em cima da linha lateral e, com um toque sutil, aplicou uma caneta magnífica no ídolo são-paulino. Aliás, o He-Man só não completou a jogada porque o volante Matheus Bertotto resolver tocar para outro companheiro do Internacional, mas isso é um mero detalhe. O lindo lance mereceu ser escolhido o drible da rodada#16 do Brasileirão. Ainda mais quando a vítima é do cacife de Kaká, eleito o melhor jogador do mundo em 2007 e campeão mundial em 2002 pela seleção brasileira.

Pelo menos no fim do jogo, o craque do São Paulo pôde comemorar a vitória por 1 a 0 sobre o Colorado, que levou o Tricolor Paulista ao G-4. E o resultado poderia ter sido maior, se o árbitro não marcasse um pênalti de Juan. O zagueiro colocou a mão na bola dentro da área após chute de Pato e impediu que ela fosse no gol. O lance ficou com o selo "erro da rodada".

A Arena Pernambuco também foi palco de dois lances distintos, mas de um mesmo jogador. No primeiro tempo, Patric cobrou a falta na área e Fabio saiu do gol para tentar socar a bola. No entanto, o goleiro do Palmeiras não conseguiu o objetivo e jogou a bola para dentro da própria meta. Tristeza para ele que pagou o maior mico. Por sinal, o arqueiro e o lateral-direito do Sport participaram de outro lance que ganhou o seu espaço no Pacotão, sendo que dessa vez o palmeirense deve ter ficado feliz em exercer bem a sua função. No início da segunda etapa, Patric recebeu de Neto Baiano dentro da área, de um giro para tirar o zagueiro da jogada e soltou a bomba, mas Fabio defendeu à queima-roupa, a mais bonita do fim de semana. Porém, a falha no primeiro gol foi decisiva para o time pernambucano conquistar o triunfo de virada por 2 a 1.  

pacotao_rodada_16-b (Foto: Infoesporte)





















Header pacotão GOLAÇO (Foto: Editoria de Arte)



O jogo contra o Vitória ficará marcado para sempre na carreira de Dudu Figueiredo. Também não é para menos. Revelado nas categorias de base do Coritiba, o meia marcou o primeiro gol como jogador profissional. Por sinal, uma pintura. Aos 17 minutos da etapa inicial, o garoto recebeu na intermediária e, sem marcação, soltou uma bomba de canhota e mandou lá onde a coruja dorme. O Coxa ainda fez mais um com Keirrison e venceu o Rubro-Negro por 2 a 0, no Couto Pereira.

HEader Pacotão defesa (Foto: Editoria de Arte)



Na Arena Pernambuco, o Sport já vencia o Palmeiras por 2 a 1, quando aos sete minutos do segundo tempo o goleiro Fabio praticou uma linda intervenção. Após passe de Neto Baiano, o lateral-direito Patric invadiu a área, driblou o zagueiro com um belo giro e mandou um chutaço para o gol. Na sequência do lance, o arqueiro do Verdão mostrou um reflexo extraordinário ao espalmar a bola para a fora. Defesaça!

Header pacotão MICO (Foto: Editoria de Arte)



O goleiro Fabio, do Palmeiras, foi do céu ao inferno neste fim de semana. Como podem ver acima, o arqueiro foi o autor da defesa da rodada, mas também deu uma enorme contribuição no primeiro gol do Sport. Aliás, o arqueiro já havia cometido uma falha no clássico contra o São Paulo, na última rodada, e dessa vez voltou a vacilar. Na etapa inicial, Patric cobrou falta na área, Fabio errou o soco e marcou gol contra. A fase ruim do palmeirense reflete no time, que agora é o lanterna do Brasileirão.   

Header pacotão DRIBLE (Foto: Editoria de Arte)



No Beira-Rio, os torcedores colorados saíram decepcionados do estádio com a derrota do Internacional para o São Paulo por 1 a 0. Pelo menos, eles foram ao delírio com um belo drible aplicado pelo atacante Rafael Moura em cima do meia Kaká. No começo do jogo, He-Man deu um leve toque e jogou a bola entre as pernas do ídolo são-paulino. Uma pena que o companheiro de time Matheus Bertotto tocou a bola antes de Rafael Moura completar. Pouco importa, a caneta foi espetacular.   

Header pacotão Ator (Foto: Editoria de Arte)



Na Fonte Nova, Bahia e Criciúma ficaram no empate sem gols e quem roubou a cena foi Silvinho. No começo do segundo tempo, o atacante recebeu um lançamento, invadiu a área e tentou driblar Titi. Mas, ao invés de dar prosseguimento a jogada preferiu mergulhar para cavar o pênalti. Para completar a encenação ainda colocou as mãos no rosto ao cair no gramado.

Header pacotão ERRO (Foto: Editoria de Arte)



O árbitro Grazianni Maciel Rocha deve estar aliviado com a vitória do São Paulo sobre o Internacional. Isso porque o juizão deixou de marcar um pênalti claro para o Tricolor Paulista. Aos 33 minutos do segundo tempo, o estreante Michel Bastos cruzou rasteiro para Alexandre Pato. O atacante bateu colocado e a bola iria na direção do gol. Porém, o zagueiro Juan colocou a mão esquerda na bola dentro da área e evitou que ela chegasse na meta do goleiro Dida. Presta atenção!


Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.