| Futebol

Palmeiras finalizou três vezes mais do que o Flamengo, mas time do Rio jogou demais

Pode até parecer paradoxal que uma equipe que finalizou 24 vezes, como foi o Palmeiras diante do Flamengo no 1 a 1 desta quarta-feira, tenha jogado menos do que o adversário que finalizou apenas oito, mas foi o que ocorreu em São Paulo. 

Como time, conjunto, consciência tática e por ter atuado com um jogador a menos durante todo o segundo tempo por causa da expulsão de Márcio Araújo, o time do Rio foi superior. Esse fato, entretanto, não quer dizer que o Palmeiras jogou mal. A equipe de Cuca mostrou que, individualmente, tem efetivamente o elenco mais valioso do Brasil. É a sua principal força, mas as apresentações diante de São Paulo, Grêmio e Flamengo deixam um alerta de que o nível está caindo comparando com o que vinha fazendo até então.

Evidente que, atuando em casa, o Palmeiras foi ao ataque, especialmente no segundo tempo. Barrios, Rafael Marques, Dudu e Gabriel Jesus formam um quarteto competente, especialmente por causa do menino Jesus, cada vez melhor. A noite, entretanto, não foi de boas finalizações, porque a equipe de Cuca só acertou quatro vezes o gol de Alex Muralha. Os outros 20 chutes foram na direção errada.

O Flamengo foi inteligente e, com igual número de atletas, foi melhor na primeira etapa, com movimentação, toques curtos e precisos no meio-campo, além de investidas corretas com Pará e Jorge. A exclusão de Márcio Araújo foi um exagero e, portanto, injusta. Uma falta comum gerou o segundo cartão amarelo. A substituição de Diego para a entrada de Cuellar gerou grande estranhamento, mas se mostrou correta. Zé Ricardo optou por manter a boa marcação pelos lados e deixar em campo quem tinha mais capacidade de doação física. Acertou.

Fonte: https://esportes.yahoo.com/blogs/contrape/palmeiras-finalizou-tr%C3%AAs-vezes-mais-do-que-o-124121424.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.