A eliminação na fase de grupos da Copa Libertadores complicou tudo. Considerado um dos favoritos por muitos analistas, o Fla caiu de forma traumática para o San Lorenzo sofrendo um gol nos últimos minutos e terminando sem conquistar um mísero ponto fora de casa na competição.

A partir daí, tudo ficou mais difícil. Mesmo nas vitórias, a cobrança era gigantesca - e foi fazendo vítimas. Zé Ricardo perdeu o emprego e muitos atletas passaram quase todo o ano sofrendo com vaias das arquibancadas. O desempenho dentro de campo, é verdade, não ajudava. Reforços badalados e nomes importantes do elenco, como Éverton Ribeiro, Conca e Diego, terminaram 2017 sem entregar o que se esperava.

As derrotas nas finais da Copa do Brasil e da Copa Sul-Americana, esta com direito a confusão generalizada no Maracanã, foram apenas a conclusão de um ano que o rubro-negro fará de tudo para deixar para trás a partir de janeiro. 

​​