Para Juan, ele e amigo Julio Cesar 'viveram um o sonho do outro'

Para Juan, ele e amigo Julio Cesar 'viveram um o sonho do outro'

Se alguém pode falar com autoridade da carreira do goleiro Julio Cesar este alguém é o zagueiro Juan, que será titular neste sábado na despedida do companheiro dos gramados, diante do América-MG, no Maracanã. E não poderia ser diferente. Parceiro do goleiro desde os 11 anos de idade e um dos responsáveis pela chegada dele ao Rubro-Negro, Juan acredita que o caminho de ambos se confundem. O destino fez Juan e Julio trilharem trajetórias parecidas e merecidas.

A dupla iniciou lado a lado no futsal do Grajaú Country Club, tradicional clube da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Juntos também foram para a arquibancada torcer pelo Flamengo, clube do coração. Também lado a lado chegaram na Gávea, passando por todas as categorias de base e chegando juntos também para Seleção. Na Itália, foram rivais. Mas chegaram em períodos parecidos para atuar por lá. Uma amizade daquelas que parece que só o destino pode ter desenhado.

- Nossa história é interessante. Nos conhecemos com dez para 11 anos. Praticamente trilhamos o caminho igual. Base do Flamengo, seleção sub-17, sub-20 e profissional. Fomos para Europa em momentos parecidos. Fui para Itália e fomos rivais por um tempo por lá. Foi tudo muito parecido. Nos conhecemos desde moleque, então posso dizer que vivemos um o sonho do outro - comentou Juan, ao Lance!

"Foi tudo muito parecido. Nos conhecemos desde moleque, então posso dizer que vivemos um o sonho do outro"

E como não poderia ser diferente, Juan é a pessoa do meio do futebol talvez com mais autoridade para falar do amigo. E ele garante, o estilho brincalhão é apenas fora dos gramados. Enquanto o defensor é mais comedido, Julio é mais extrovertido. Mas na hora que a bola rolava...

- Julio é bem diferente de mim. Sempre foi falante e cativo, muito brincalhão. Na hora que começava os treinos e jogos ele se se transformava. Isso sempre me chamou atenção nele - contou.

Aos 39 anos, Juan viu muita coisa no futebol e atuou em alto nível no futebol europeu. Com passagens por Bayer Leverkusen (ALE) e Roma (ITA), ele não tem dúvidas em colocar o amigo entre os maiores goleiro que já viu de perto.

- O Julio junto com o Dida foram os dois melhores que já joguei. Se tiver que apontar um falo do Julio porque joguei muito mais tempo com ele, desde a base até o profissional e Seleção. Então sempre tive ele como referência pelo tempo que jogamos ao lado - opinou.

Do início desde meados da década de 90, Juan ainda lembra como foi o passo a passo dele e do amigo nas categorias de base do Flamengo e no futuro que veio logo depois, de forma grandiosa para ambos.

- Julio Chegou no mirim ao Flamengo, a gente jogava salão juntos já. Ele fez um teste e passou e percorremos toda a divisão de bases juntos. Sempre se destacou. O pessoal mais velho já sabia do potencial dele. Em 97 ele subiu para o profissional e começou a agarrar já, mostrando o potencial e personalidade dele. Soube esperar o tempo. Em 2000 foi efetivado pelo Zagallo. Ali mais maduro e experiente, deu conta do recado e se tornou um ídolo - relatou.

Juan viveu o sonho de Julio Cesar e Julio Cesar viveu o sonho de Juan. Foi assim que o defensor definiu a carreira lado a lado. Agora, no Maracanã, da mesma forma que o defensor viu o amigo começar, vai vê-lo encerrar. E com certeza, estará cheio de orgulho.