| Futebol

Pará projeta duelo diante da Chapecoense: "Temos que estar bastante atentos"

Lateral fala aos jornalista após treino no Ninho do Urubu

flameng - Pará projeta duelo diante da Chapecoense: "Temos que estar bastante atentos"

Pará durante entrevista coletiva

A preparação para o confronto contra a Chapecoense pela Conmebol Sul-Americana chegou ao fim nesta terça-feira (19), no Ninho do Urubu. Ao término das atividades em campo, o lateral Pará compareceu à Sala de Imprensa Victorino Chermont, onde concedeu entrevista coletiva.

Sócio-torcedor tem mais Flamengo em vídeos da FlaTV Nação Rubro-Negra, com entrevistas exclusivas dos jogadores! Clique e sinta o orgulho de ser sócio-torcedor.

Durante a conversa com os jornalistas, a decisiva partida contra o time catarinense foi o principal tópico abordado. Depois de um empate sem gols na Arena Condá, a vaga será decidida nessa quarta-feira (20), na Ilha do Urubu. Alertando sobre os perigos que o adversário pode proporcionar mesmo fora de casa, Pará relembrou a vitória obtida pelos mesmos na última rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Grêmio.

"Será um jogo difícil. Todos nós sabemos que jogar contra a Chapecoense é complicado. Temos um claro exemplo agora, quando a Chapecoense foi a Porto Alegre e ganhou do Grêmio, segundo colocado. Temos que estar bastante atentos para que não sejamos surpreendidos amanhã", comentou o lateral, falando acerca das expectativas para o jogo. "Espero que estejamos em uma noite feliz junto com nossos torcedores para que possamos passar para a próxima fase", observou.

A velocidade do ataque adversário também é outra característica que pode causar problemas ao Mais Querido durante o confronto, segundo Pará. Outro aspecto forte do estilo de jogo da Chapecoense são as bolas paradas, que criam problemas para diversos oponentes.

"Eles têm uma equipe qualificada, que possui um bom jogo aéreo e jogadores rápidos pelas pontas. Quando jogamos contra os times de menor expressão, eles vêm bastante fechados, então precisaremos ter um pouco mais de paciência, rodar a bola de um lado para o outro e procurar os espaços. Não podemos também dar vacilos atrás, pois a Chapecoense tem jogadores rápidos que podem decidir a partida a qualquer momento", completou.

Originalmente um lateral-direito, o camisa 21 vem recebendo oportunidades do lado oposto do campo e tem correspondido às expectativas do técnico colombiado Reinaldo Rueda. No entanto, Pará não vê isso como um problema.

"Para mim não muda muita coisa. Sou um atleta que quer estar jogando, não importa onde seja. Todos sabem que minha posição de origem é a lateral-direita, mas quero estar no bolo e ser lembrado. Se o professor rueda precisar de mim em outras funções, vou procurar fazer. Estou aqui para ajudar o Flamengo a conquistar as vitórias e, consequentemente, os títulos", disse.

No decorrer da entrevista coletiva, o atleta ressaltou a força do elenco ao falar sobre as mudanças realizadas por Rueda desde que assumiu a equipe rubro-negra. Pará também elogiou o técnico e falou acerca de seu período de adaptação à frente do Mais querido.

Veja os principais trechos:

Mudanças na equipe
Vejo como natural. Temos um elenco forte, grande e todos têm condições de jogar. Aquele que o professor Rueda colocar em campo, dará seu melhor. Todos estão querendo jogar, mostrar seu valor, então precisamos estar prontos e com a cabeça boa para aproveitarmos as oportunidades da melhor maneira possível.

Partida na Arena Condá
Jogar lá contra a Chapecoense sempre foi complicado. Não tivemos uma noite tão inspirada, não conseguimos fazer aquilo que estamos acostumados, mas não perdemos o jogo. Trouxemos a decisão para nossa casa e com o apoio da nossa torcida, espero que façamos um bom jogo amanhã. Espero que a ilha esteja lotada para no final comemorarmos a vaga para a próxima fase.

Trabalho de Rueda
Está sendo bacana. Ele está sempre conversando com a gente para entendermos um pouco mais o que ele nos pede para colocar em campo. É um treinador que dispensa comentários, que conquistou tudo por onde passou. Só temos a ganhar com isso.

Confronto na Ilha do Urubu
Temos que nos impor. Jogando em casa, com o apoio da nossa torcida, tem que ser assim do início ao fim. A Chapecoense é um time que tem jogadores rápidos na frente, de qualidade. Temos que nos impor, mas ao mesmo tempo nos precaver atrás para não sermos surpreendidos.

Árbitro de vídeo
Acho válido, até para que não venham a acontecer esses erros que tanto ocorrem no Campeonato Brasileiro. A gente vê nos campeonatos europeus detalhes que são decididos no árbitro de vídeo e não dão tanta repercussão. Que venha para agregar.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/26010/para-projeta-duelo-diante-da-chapecoense-temos-que-estar-bastante-atentos

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.