Patrimônio Histórico do Mais Querido investe em intercâmbio de informação

Equipe do Museu FCPorto com Daniel Rosenblatt.

Equipe do Museu FCPorto com Daniel Rosenblatt.

Dando continuidade ao planejamento de reestruturação da vice-presidência de Patrimônio Histórico do Flamengo, o departamento tem feito intercâmbios de informações com o objetivo de captar experiência de outros clubes com seus respectivos museus.

Daniel Rosenblatt, responsável pelo Patrimônio Histórico rubro-negro, visitou os museus do Benfica e Sporting em dezembro de 2015 e na última sexta-feira (12), o do Porto, todos de Portugal. Rosenblatt falou da importância de conhecer o trabalho de outros clubes.

"Entendo que cada museu visitado tem seu conceito próprio, sua essência e história de cada clube. O que nos interessa são as etapas de criação, planejamento, estrutura de construção e administração, sempre com a preocupação de aprender com erros e acertos de quem já chegou lá. Sabemos que o Museu do Flamengo precisa sair do campo dos sonhos para, finalmente, o sonho se concretizar. Esses intercâmbios são fundamentais para que nossa margem de acertos seja próxima aos 100%. Aprendemos com a exposição Fla experience e agora precisamos crescer ainda mais", disse.

O Patrimônio Histórico do Flamengo também segue com o trabalho de organização do acervo, de constantes pesquisas da centenária história do Mais Querido, do incentivo a doações para engrandecimento do acervo rubro-negro.