No início da noite, o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, e o diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos, concederam uma entrevista coletiva para demonstrar sua indignação com uma suposta pressão do Flamengo sobre a arbitragem:

"Estamos aqui hoje para nos manifestar sobre o que chegou ao ponto do inaceitável. O que aconteceu ontem no Rio de Janeiro pode manchar a história do campeonato, colocar em questão a credibilidade de um campeonato que começa a ser decidido fora de campo (...) O Palmeiras, desde o primeiro dia do campeonato, se esforça muito para conseguir todos os resultados que conquistou até agora. Ninguém vai levar na mão grande. Se tiver competência para levar em campo, parabéns. É necessário que quem organiza o campeonato, tome uma posição", afirmou Nobre.

Já Alexandre contou que recebeu o telefonema de três clubes que ainda enfrentarão o Rubro-Negro no Brasileirão. Segundo ele, o teor dos contatos foi o mesmo: temor de que a arbitragem se sinta pressionada pela diretoria flamenguista. Passadas 30 rodadas da competição, o time paulista é líder com 61 pontos. Os cariocas têm 60.

​​

​​