Naturalmente, a situação não se resolveu imediatamente. Rhodolfo deixou o gramado ao fim do primeiro tempo visivelmente transtornado. Na leitura labial, era possível ver o defensor dizendo que "ia quebrar aquele moleque". No entanto, com a ajuda dos outros atletas e lideranças do elenco rubro-negro, a situação foi contornada no intervalo e resolvida em uma conversa mais longe após o apito final.

Como um todo, o fato do incidente ter sido superado no mesmo dia foi um alívio gigante. Em um ambiente que já vive uma rotina de muita pressão, a briga entre os colegas poderia ser mais um elemento fomentador de crise na Gávea. 

​​