| Futebol

Pilar da revitalização do Ninho, Luxa reencontra CT quase sem mudanças

Instalações provisórias levadas em 2010 ainda seguem sendo utilizadas pelos jogadores. Obras seguem em ritmo lento, e módulo profissional ainda é um esqueleto

Vanderlei Luxemburgo reassume o cargo de técnico do Flamengo nesta quinta-feira depois de pouco mais de dois anos fora do clube. No entanto, vai reencontrar heranças deixadas por ele e que não receberam retoques necessários, como o desenvolvimento do centro de treinamento de Vargem Grande, o Ninho do Urubu.

A primeira medida tomada por Luxemburgo na sua chegada ao clube em 2010 foi justamente levar todos os treinamentos para o Ninho do Urubu. No ano seguinte, convenceu a diretoria a improvisar instalações com contêineres, que estão lá até hoje.

Obras Ninho do Urubu Flamengo (Foto: Hector Werlang)Módulo profissional do Ninho do Urubu ainda é um esqueleto (Foto: Hector Werlang)


As obras definitivas não andaram e a falta de verbas segue como maior empecilho para conseguir concluir o centro de treinamento. O módulo profissional que fica ao lado do campo cinco ainda é um esqueleto sem previsão de conclusão. Vale lembrar que o clube é dono do terreno desde 1984.

Com a volta de Luxemburgo, os treinamentos na Gávea pedidos por um grupo de ex-presidentes devem ficar em segundo plano. O treinador é entusiasta da necessidade de manter a privacidade do trabalho do futebol profissional.

Obras Ninho do Urubu Flamengo (Foto: Hector Werlang)Ao fundo, um dos campos de treinamento do CT rubro-negro (Foto: Hector Werlang)

Luxemburgo também vai encontrar caras conhecidas no elenco disponível. Felipe, Paulo Victor, César, Léo Moura, Frauches, Muralha, Luiz Antonio, Negueba, Nixon e Mattheus atuaram sob seu comando no Flamengo. 

Elano, campeão brasileiro pelo Santos em 2004, e André Santos, que passou pelo Grêmio, também já foram jogadores do treinador. No entanto, ambos não devem ser mais aproveitados no Flamengo por decisão da diretoria.