| Futebol

Polêmicas e interrogações para o PLANEJAMENTO 2015

Queremos time!

Enquanto o treinador Luxa cogita reforços mais significativos, incluindo um ÍDOLO para a próxima temporada, o nosso Presidente Bandeira de Mello e seus pares de diretoria negam qualquer arroubo em relação a essas possíveis aquisições.
Em tempos de ENQUETES no FLAMENGORJ, quem poderia ser o ídolo sonhado pelo Luxa?
Segundo a mídia, está havendo um mal estar nos bastidores do clube, devido as declarações do técnico. Porém estas vontades do treinador Luxa vêm antes da assinatura de seu contrato, achamos que seria uma contradição dar continuidade ao trabalho do técnico, e estarem incomodados com suas revelações, além do mais, esta mídia não merece maior credibilidade.
Também comenta-se na imprensa, que existe uma incompatibilidade do Gerente de Futebol Felipe Ximenes e o treinador Luxa, além de divergências de métodos e idéias, acontecem desconfianças de que Ximenes repasse para amigos repórteres, assuntos sigilosos do futebol do clube. Esperamos uma maior sintonia entre o Comando Rubro-Negro, o Departamento de Futebol e a Comissão Técnica, salvo os mexericos da mídia. 
É mais do que notória a necessidade de novas contratações, não necessariamente de MEDALHÕES ou jogadores demasiadamente caros. Um meio termo entre a visão econômica da diretoria e as necessidades mais arrojadas do nosso treinador. Observamos que a ÚNICA forma de haver contratações de maior impacto, seria através de parcerias com empresários ou investidores. O conhecimento do mercado, a capacidade de negociação e também um pouco de sorte serão fundamentais para o sucesso deste PLANEJAMENTO. Especulações e "cavadas" não faltarão neste período, nomes estão e irão surgir, todavia o SIGILO adotado nesta gestão ajudará bastante.
Acreditamos que bons jogadores e apostas dominarão o cenário, como já observamos, ÍDOLO "VENDEDOR DE CAMISAS", só com parcerias.
Esperamos que o treinador Luxa e seus auxiliares possam dar continuidade ao bom trabalho até aqui, sem invenções ou vaidades exacerbadas. Não podemos esquecer a BARCA, para muitos, tão necessária quanto as contratações.

 

Freguesia?

Segundo alguns "gato mestres" da mídia, já somos fregueses de caderno do Atlético Mineiro, este ano os enfrentamos quatro vezes, duas vitórias para cada lado. Evidente que o jogo mais importante e de maior visibilidade foi a decisão das semifinais da Copa do Brasil onde sucumbimos por 4x1. Agora freguesia é um pouco demais, além do que, no cômputo geral ainda levamos significativa vantagem. Em 101 jogos vencemos 40, empatamos 29 e perdemos 32 jogos, marcamos 150 gols e sofremos 140 gols... Freguês e o...

 

Fla x Criciúma: Fim de festa, jogo pra cumprir tabela depois da tragédia anunciada de quarta-feira passada contra o Atlético Mineiro. O time catarinense também já não tem mais o que fazer neste brasileirão 2014, está irremediavelmente rebaixado, em crise e em vias de ser dissolvido. Volta do Cáceres, que fez muita falta no referido jogo contra o tal galo. De atrativo apenas porque vai se realizar em São Luiz do Maranhão, onde o torcedor rubro-negro certamente irá encher o estádio, motivado pela presença do Flamengo depois de longo tempo sem atuar por aqueles lados. Depois da última derrota, os jogadores prometem um maior comprometimento, afinal a camisa e o nome do clube estarão no campo de jogo. Esperamos uma vitória, uma obrigação para pelo menos brindar a torcida local.

 

Histórias Rubro-Negras

Em 1963 o Flamengo foi pela  décima quarta vez o Campeão Carioca de Futebol. Tivemos nesta final o Fluminense como oponente, campeonato de pontos corridos, chegamos a esta decisão com um ponto a frente do time afeito a tapetões. Portanto, um simples empate nos bastava, jogo muito badalado durante a semana, na cidade não se falava em outra coisa. Uma multidão adentrou ao outrora maior Estádio do Mundo. Mais de 177 mil pagantes, público recorde e que jamais foi batido no mundo do futebol em jogos de clubes. A maioria como de habito de rubro-negros, jogo nervoso, difícil, disputado palmo a palmo. Na segunda metade do segundo tempo, o Flamengo deu uma arrefecida no ímpeto, segurou um pouco mais o jogo, afinal o empate nos dava o título. Já o tricolor partiu pra cima, tinha que achar um gol, no último minuto, o ponta esquerda Escurinho do Fluminense da uma escapava pela esquerda, muito veloz bateu a nossa defesa na corrida e ficou a frente do nosso goleiro Marcial, o "goleiro do gelo" por ser muito frio, principalmente nessas horas... Escurinho chuta, porém Marcial faz a defesa da vida, e com a ponta dos dedos manda a bola a corner, mais alguns instantes e a batalha é finalizada. Festa em todos os recantos da cidade, o maraca explode com mais uma comemoração rubro-negra, alguns jogadores choram de emoção. Jogamos com Marcial, Murilo, Ananias, L.Carlos Freitas e Paulo Henrique, Carlinhos e Nelsinho, Espanhol, Airton, Geraldo José e Osvaldo. Durante o campeonato tivemos dois desfalques de peso,  Dida e Gérson, o primeiro por contusão e o segundo jogando de má vontade, e já forçando a sua saída do clube. Ainda jogaram Mauro, Jouberth, Jordan, Foguete, Paulo Choco, nosso treinador foi ainda o lendário Flávio Costa. Jogamos 24 jogos, 17 vitórias, 5 empates e apenas duas derrotas, nosso artilheiro foi Aírton com 15 gols.

SRN 


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.