| Futebol

Polo aquático rubro-negro se prepara para Liga Brasileira

Equipe masculina volta às piscinas no fim de agosto para estreia na competição

flameng - Polo aquático rubro-negro se prepara para Liga Brasileira

Foto: M1ND | Lucas Sawaya

O Flamengo segue em intensa preparação para os próximos desafios no polo. Após participação e destaque no Brasil Open, o Mais Querido visa agora a Liga Brasileira de Polo Aquático Adulto 2017, tanto no masculino quanto no feminino. A competição será disputada de 26.08 até 10.12 em clubes do Rio de Janeiro, São Paulo e Santos.

Inovando o formato do torneio, a Liga PAB seguirá um calendário diferenciado e que se estende até o fim do ano. Com o objetivo de aumentar o número de partidas e manter todos os clubes competindo em alto nível, o Polo Aquático Brasil investiu em mais uma disputa que ajudará o esporte a se desenvolver.

George Chaia, treinador do polo aquático masculino, falou sobre a expectativa para a Liga PAB. "É uma novidade, pois os campeonatos de polo sempre foram disputados por etapas em finais de semana. Jogávamos sete, oito partidas de quarta a domingo de uma vez. Agora teremos uma competição diferente e que terá meses de duração. Estamos focando muito na preparação física para que os atletas aguentem fortes até o final do ano. Por isso, seguimos malhando e treinando bastante. O time está bem animado e feliz com essas mudanças, temos perspectiva de fazermos um bom campeonato. Nossa equipe está bem esse ano. Conseguimos ter destaque no Brasil Open com boas apresentações. As expectativas são muito boas", disse.

Além do Flamengo, também participam da competição Fluminense, Botafogo, Paulistano, Pinheiros, Paineiras, SESI e Internacional. Em sua primeira edição, o torneio será disputado em turno e returno antes dos playoffs finais. Diferente dos times masculinos, que começam a jogar no fim de agosto, as mulheres iniciam a caminhada na Liga Brasileira apenas em setembro.

As equipes de polo aquático do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé. O Projeto Anjo da Guarda Rubro-Negro, de transferência fiscal de pessoa física, beneficia todas as modalidades olímpicas do Mais Querido.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/25788/polo-aquatico-rubro-negro-se-prepara-para-liga-brasileira

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.