| Futebol

Ponto forte do Cruzeiro, cabeceio é a esperança do Flamengo no Maracanã

Em campo estarão os dois times que mais gols de cabeça fizeram no Brasileirão, mas a defesa mineira levou sete gols dessa forma enquanto o Rubro-Negro levou dois

Header Espião Estatístico 3 (Foto: Infoesporte)




 
 
 
Marcelo MorenoÉ o artilheiro do Cruzeiro também nos gols de cabeça
AlecsandroFoi quem mais marcou no Fla, seguido por Eduardo da Silva
e a defesa?Veja os gols sofridos de cabeça por Flamengo e Cruzeiro

Neste domingo, no Maracanã, estarão frente a frente os dois times que mais fizeram gols de cabeça no Brasileirão. Ninguém fez tanto gol dessa forma como o Cruzeiro, que já marcou 16 vezes, mas o Flamengo chega muito perto: fez 13.

Gols sofridos de cabeça (Foto: GloboEsporte.com)

A proximidade no desempenho ofensivo nesse quesito obriga a analisar o outro lado da questão: quem, afinal, se defende melhor? A vantagem é do Rubro-Negro. Em 27 partidas, o Flamengo sofreu apenas dois gols de cabeça, ambos marcados por Fred, do Fluminense. Já o Cruzeiro levou sete gols, incluindo aí o que decidiu a vitória do Atlético-MG no clássico mineiro por 3 a 2.

Se é o setor defensivo que poderá fazer a diferença nesse confronto, os dois clubes poderão ter reforços de peso (e muita altura) neste confronto. No Flamengo pode voltar o zagueiro Wallace, que ficou fora das últimas duas partidas, mas está recuperado de lesão na coxa esquerda.

O Cruzeiro tem Dedé, 1,92m, à disposição depois de cumprir suspensão na derrota para o Corinthians. Além de ser de grande ajuda para cortar as jogadas aéreas sobre a área cruzeirense, o zagueiro já fez oito finalizações de cabeça no ataque e marcou um gol, na goleada por 5 a 0 sobre o Figueirense.

Coincidentemente, o zagueiro Wallace, 1,84m, também já fez oito finalizações de cabeça no ataque, mas não fez gol.

No Flamengo, os zagueiros que fizeram gols foram outros, Marcelo e Samir, que marcaram um gol cada um, contra Vitória e Atlético-PR, respectivamente.

Gols marcados de cabeça (Foto: GloboEsporte.com)

Seja quem for que jogue na defesa rubro-negra, a preocupação com o melhor ataque do campeonato talvez limite o avanço dos defensores. E a preocupação estará centrada em Marcelo Moreno, que marcou seis dos 16 gols de cabeça do Cruzeiro.

Até o início desta rodada, Moreno dividia a artilharia da competição com 13 gols. Ou seja, metade das vezes que marcou, foram com gols de cabeça, completando cruzamento, escanteio e falta levantada, principalmente quando a bola é erguida do lado direito do campo (quatro de seus seis gols saíram assim). O vice-artilheiro cabeceador da Raposa é Ricardo Goulart, que marcou quatro gols de cabeça, mas está em recuperação de lesão e não deve estar em campo. Egídio e Éverton Ribeiro foram os que mais levantaram a bola para o Cruzeiro marcar: três vezes cada um.

Do lado flamenguista, os artilheiros no cabeceio são Alecsandro, com cinco gols, e Eduardo da Silva, com quatro.

A dupla conta com o apoio do lateral-esquerdo João Paulo, que já fez cinco cruzamentos que acabaram em gols, quatro de Eduardo da Silva e um de Alecsandro. 

*A equipe do Espião Estatístico é formada por: Bruno Marques, Eduardo Sousa, Igor Gonçalves, Leandro Silva, Pedro Lopes, Pedro Venancio, Roberto Teixeira e Valmir Storti. 


Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.