Portal revela que Bandeira ‘pediu ajuda’ ao elenco após eliminação no Carioca

Portal revela que Bandeira ‘pediu ajuda’ ao elenco após eliminação no Carioca

Após a eliminação no Campeonato Carioca para o Botafogo, no dia 28 de março, o Flamengo marcou uma reunião para o dia seguinte. Os atletas aguardavam uma forte cobrança dos dirigentes, afinal, o Vice-Presidente de Futebol, Ricardo Lomba, concedeu entrevista depois do jogo e deu declarações fortes, afirmando, inclusive, que era uma vergonha e que os jogadores haviam corrido menos que o rival. No entanto, segundo apurou o Uol Esporte, não foi o que aconteceu e dois acontecimentos chamaram a atenção dos profissionais que ali estavam.

Conforme informou o Uol, o Presidente Eduardo Bandeira de Mello, que estava entre os atletas e a comissão técnica, pediu “ajuda” para os jogadores. Como Bandeira já se reelegeu, não poderá participar da eleição deste ano e seu pedido de “ajuda” foi para que pudesse terminar o mandato.

Faltam nove meses e dois dias para acabar o meu mandato. Eu preciso de ajuda para terminar bem —, disse Bandeira, segundo o Uol.

Enquanto o elenco milionário esperava uma cobrança forte, o que eles viram foi o mandatário solicitar ajuda e o clima, a partir disso, foi de constrangimento, que só piorou. Tudo porque o Presidente, ao lado do CEO Fred Luz, ainda atacou figuras do clube na reunião. Apesar de não citar nomes, declarou que não deseja que os “ladrões” voltem a comandar o Mais Querido e deixou claro que os bons resultados são fundamentais para proporcionar a continuidade do grupo político que compõe no Rubro-negro.

Eu não quero que os ladrões voltem ao Flamengo. Eles não podem voltar para cá —, pontuou o cartola.

O mandatário está cada vez mais isolado politicamente e teme que seu grupo perca o poder no Fla. Apesar disso, Eduardo se filiou à Rede Sustentabilidade, de Marina Silva, o que fez aumentarem nos bastidores da Gávea os comentários sobre as pretensões políticas do dirigente, além de existir a expectativa de que ele tente um cargo público nas eleições de outubro. Procurado pela reportagem do Uol, Bandeira se posicionou sobre as declarações que causou constrangimento nos presentes.

O que posso dizer é que não usei a palavra ‘ladrões’. Sobre o restante, prefiro não comentar. Trata-se de uma conversa privada —, encerrou.